MENU

Dançarino sai das ruas para o estrelato em produção de Falabella

Dançarino sai das ruas para o estrelato em produção de Falabella

Atualizado: Quarta-feira, 24 Março de 2010 as 12

Caminhar cerca de uma hora carregando na cabeça um tablado e depois, já com os sapatos de dança, se exibir durante horas nas calçadas do Leblon, na Zona Sul do Rio.

Morador de Copacabana, numa rua famosa pelos "inferninhos" e por abrigar as mulheres desabrigadas com o fim boate Help, o paulista Leonardo Sandoval, 21 anos, estava disposto a escrever, com talento e força de vontade, uma história de gente  bem sucedida. Ele acabou no espetáculo "A gaiola das loucas", uma megaprodução com a direção de Miguel Falabella, e começa a despontar para o sucesso.

Leonardo largou a faculdade de Turismo, em Piracicaba, no interior de São Paulo, em março de 2009, para morar no Rio e tentar ganhar a vida com a dança, sua grande paixão desde os seis anos de idade. Ele relembra:

"Para começar a sapatear rola uma vergonha, não foi fácil. Demorei um tempo para botar o tablado no chão, colocar o sapato, aí fiquei um tempo olhando em volta. Quando comecei, uma senhora disse ‘não vejo graça nenhuma nisso’. Eu tive vontade de pegar tudo e ir embora, mas minutos depois um cara botou um dinheiro no chapéu e eu continuei", disse ele, bem humorado. "De quinta a domingo eu ficava em cartaz na rua", brincou.

Descoberto por Miguel Falabella

Até que o sapateador decidiu se apresentar na entrada do espetáculo "Hairspray", também de Miguel Falabella.

"Essa história é maravilhosa", disse Miguel. "Eu estava no teatro e falaram assim: 'Tem um rapaz que colocou um tablado na porta do teatro e está sapateando pra você ver'. E eu falei: 'Mas na hora do público entrar? Manda tirar esse rapaz daí imediatamente!' E ele, coitadinho, foi para a esquina. E me falaram: ‘O menino arrebenta, Miguel. Ele está sapateando muito’. E eu falei: ‘Ah, mas eu não vou até a esquina agora pra ver não’. E ainda brinquei: ‘Se for dele, será", contou Falabella.

E foi. Depois de ver, por acaso, Leonardo sendo entrevistado no Programa do Jô, Falabella entrou em contato com o dançarino e o levou para a equipe do musical "A Gaiola das Loucas", que estreou no dia 5 de março. "Ele é maravilhoso, bárbaro. Faz um solo de sapateado que o público fica boquiaberto", completou o diretor.

Apesar de o sapateado ser a sua especialidade, Leonardo dança do balé clássico ao jazz. Aos 11 anos, ele se apresentou no programa da Xuxa (veja vídeo do programa do Jô).

Em 2006, em um evento internacional de sapateado em Campinas, também no interior de São Paulo, a sapateadora americana Chloe Arnold gravou um vídeo de Leonardo e levou para uma academia em Los Angeles, nos Estados Unidos. Em seguida, o bailarino ganhou uma bolsa para participar de um curso de verão na cidade.

Aulas para criança carente

Devido ao ritmo intenso do espetáculo, o sapateador teve que parar de se apresentar na rua – o que ele descreveu como uma diversão –, mas continua a dar aulas para crianças carentes na favela Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

"É um sonho que está se realizando, eu sempre quis fazer musical. A intenção de ir pra rua não era para ser descoberto, era mais uma realização mesmo, mas eu gostava, estava me jogando, não tinha pretensões que aquilo fosse resultar em tantas outras coisas", contou ele.

Além dos professores Eloaldo Castelo Silva, de Piracicaba, e Steven Harper, que considera seu grande mestre, outras duas referências de Leonardo são os astros Gregory Hines e Fred Astaire. "Sou viciado em vídeos, busco muita coisa na internet".

Por: Carolina Lauriano

veja também