MENU

Dayanne confirma separação de Bruno e diz que está namorando

Dayanne confirma separação de Bruno e diz que está namorando

Atualizado: Quarta-feira, 23 Novembro de 2011 as 1:25

Dayanne Souza deixou a penitenciária em dezembro

de 2010. (Foto: Reprodução TV Globo) Dayanne Rodrigues confirmou que assinou, nesta terça-feira (23), os documentos da separação do goleiro Bruno Fernandes. Ela disse que está envolvida em outro relacionamento, mas nega que esteja grávida, conforme boatos recentes. A ex-mulher do goleiro disse ao G1 que atualmente trabalha como vendedora em uma loja e que vai continuar levando as filhas para visitar o pai na penitenciária, a cada 15 dias. "Vou continuar levando as minhas filhas para ver o Bruno, que é um bom pai", disse.

O advogado de Dayanne, Francisco Simim, informou que colheu as assinaturas e que o pedido de separação foi encaminhado à Justiça. Ainda conforme o advogado, Dayanne e Bruno se casaram há cerca de sete anos e já não viviam juntos há, aproximadamente, dois anos e meio.

Dayanne responde em liberdade ao processo pelo cárcere privado do filho de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro. O atleta continua preso acusado do desaparecimento e morte da modelo, em junho do ano passado.

Segundo o advogado, o acordo de separação prevê a divisão do valor do sítio em Esmeraldas, avaliado em R$ 1,2 milhão e que ainda não foi vendido. Além disso, Bruno terá que pagar pensão no valor de um salário mínimo para cada uma das duas filhas do casal. O advogado do goleiro, Cláudio Dalledone, disse que não recebeu a confirmação da separação. Ele explicou que, segundo a legislação brasileira, na separação de comum acordo, a documentação com assinatura das parte pode ser levada diretamento ao cartório, sem a exigência de um advogado. Ainda segundo Dalledone, ele acompanha o caso do goleiro apenas na esfera criminal.

A assessoria do fórum informou que, até a manhã desta quarta-feira (23), não havia recebido o pedido de separação.

Caso Eliza Samudio

O goleiro Bruno Fernandes e mais sete réus vão a júri popular no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do jogador. Para a polícia, Eliza foi morta em junho de 2010 na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e o corpo nunca foi encontrado.

Após um relacionamento com o goleiro Bruno, Eliza deu à luz um menino em fevereiro de 2010. Ela alegava que o atleta era o pai da criança. Atualmente, o menino mora com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

O goleiro, o amigo Luiz Henrique Romão – conhecido como Macarrão –, e o primo Sérgio Rosa Sales vão a júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Sérgio responde ao processo em liberdade. O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, também está preso e vai responder no júri popular por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Dayanne Rodrigues, ex-mulher do goleiro; Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Esmeraldas, respondem pelo sequestro e cárcere privado do filho de Bruno. Já Fernanda Gomes de Castro, outra ex-namorada do jogador, responde por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Eles foram soltos em dezembro de 2010 e respondem ao processo em liberdade. Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, foi inocentado.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há previsão de data para o julgamento do caso Eliza Samudio.        

veja também