Decisão sobre anulação de prisão de Mizael está empatada

Decisão sobre anulação de prisão de Mizael está empatada

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:55

A decisão sobre a anulação da prisão de Mizael Bispo de Souza e Evandro Bezerra Silva, acusados de matar Mércia Nakashima, ficou empatada nesta quarta-feira (16). Dois dos três desembargadores que apreciam o caso já votaram. Um deles votou por manter a prisão, outro para anular.

O terceiro, o desembargador Vico Mañas, pediu vistas do processo. É possível que ele manifeste seu voto na próxima quarta-feira (23), quando o grupo de desembargadores volta a se reunir.

A desembargadora Angélica de Almeida, relatora do caso, pediu a anulação da prisão. Ela decidiu que Mizael deve passar por uma medida alternativa. A desembargadora não disse qual seria essa medida, mas há a possibilidade de Mizael ficar proibido de se aproximar da família de Mércia.

Já o desembargador Breno Guimarães, que havia pedido vistas na semana passada, votou nesta quarta-feira para que o pedido de prisão de Mizael seja mantido.

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) negou no final do ano passado, em decisão liminar (provisória), o pedido de liberdade. Ambos estão foragidos desde que a Justiça decretou a prisão deles no dia 7 de dezembro de 2010.

Depois da decisão liminar, um grupo de desembargadores deve analisar o mérito do pedido, que pode derrubar a decisão liminar. A 12ª Câmara de Direito Criminal é a responsável por analisar o processo.

Mércia desapareceu no dia 23 de maio deste ano depois de visitar a avó em Guarulhos. Seu corpo foi encontrado no dia 11 de junho na represa de Nazaré Paulista. Um dia antes, o carro da advogada foi achado no mesmo local.    

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições