MENU

Defesa de Palocci diz não haver "elo" entre consultoria e atividade pública

Defesa de Palocci diz não haver "elo" entre consultoria e atividade pública

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 4:56

José Roberto Batochio, advogado do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, saiu em defesa de seu cliente em artigo publicado na edição desta segunda-feira (30) do jornal "Folha de S.Paulo". No artigo, Batochio afirma que não há "notícia do mais tênue elo" entre a empresa de consultoria de Palocci, a Projeto, e as atividades públicas do ministro.

O patrimônio de Palocci teria aumentado 20 vezes entre 2006 a 2010, período em que ele exerceu mandato de deputado federal. O Ministério Público Federal investiga a evolução patrimonial do ministro e as atividades de sua consultoria.

"Por quê, então, a devastação moral se não há notícia do mais tênue elo entre a consultoria e qualquer atividade pública? O estrépito se dá pela visibilidade do personagem?", escreveu Batochio. "Entende-se o propósito demolitório da oposição. É o jogo político da busca do poder pelo poder. Com o que não se atina, porém, é a volúpia sem freios com que outros setores da sociedade se dedicam à faina demolitória da honra das pessoas", completou.

No artigo, Batochio afirma que há, na iniciativa privada, valores maiores que os R$ 20 milhões faturados pela Projeto entre 2006 e 2010. "No caso da consultoria em questão, os suspicazes de plantão afirmam ser intolerável que possa ter tido um faturamento bruto de R$ 20 milhões num período de quatro anos (ou seja, 48 meses). Tal quantia, dividida pelos meses indicados, resultaria em uma receita mensal bruta de R$ 416 mil, dos quais se deduzem impostos, contribuições, taxas, salários etc. Há, na iniciativa privada, remunerações muito maiores".

veja também