MENU

Delegada da Polícia Civil acusa juiz de violência doméstica

Delegada acusa marido, que é juiz de ameaça e lesão corporal

Atualizado: Terça-feira, 24 Janeiro de 2012 as 10:44

Uma delegada da Polícia Civil está acusando um juiz do Tribunal de Justiça de violência doméstica. O magistrado, por sua vez, rebate as acusações da companheira. Os dois são casados. A ocorrência foi registrada na madrugada de segunda-feira, na 77ª DP (Icaraí), em Niterói.


O casal Murilo André Kieling Cardona Pereira e Helen Sardenberg foi até a delegacia, separadamente, para fazer os registros de ocorrência. O processo do caso foi distribuído, ontem, para o Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Niterói. A delegada acusa o marido de ameaça e de lesão corporal. Foram requisitadas medidas protetivas de urgência, conforme manda a Lei Maria da Penha. Já o magistrado defende-se alegando que é vítima de injúria e de calúnia por parte de sua esposa.


A Corregedoria do TJ informou que o caso ainda não chegou até o órgão. Quando isso acontecer, a tendência é que seja instaurado um processo disciplinar para apurar os fatos.
O Corregedor do TJ, desembargador Antônio Azevedo Pinto, deve nomear um juiz auxiliar para cuidar do procedimento, que provavelmente correrá em segredo de Justiça. Tanto o juiz quanto a delegada devem ser ouvidos novamente.
Atualmente, a delegada Helen Sardenberg está atuando na Corregedoria Geral Unificada (CGU), enquanto o magistrado Murilo Kieling está no 3º Tribunal do Júri da Capital. O EXTRA tentou entrar em contato com o casal, mas não teve êxito. Nem a 77ª DP (Icaraí) nem a assessoria de imprensa da Polícia Civil quiseram dar detalhes do caso porque o fato já foi encaminhado ao TJ.


veja também