MENU

Delegada ouve depoimentos de amigas da namorada de jogador da lusa

Delegada ouve depoimentos de amigas da namorada de jogador da lusa

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 3:27

A delegada Kelly Cristina foi até Santos, no litoral de São Paulo, nesta quarta-feira (17) ouvir amigas de escola de Flávia Anahy de Lima, de 16 anos, morta no dia 31 de julho ao cair do 15° andar do prédio onde morava com o jogador da Portuguesa Rafael Silva. Três pessoas falaram durante a manhã no Conselho Tutelar da cidade e, nesta tarde mais, duas devem ser ouvidas na delegacia.

A delegada não adiantou quem são as testemunhas, mas informou que todas estão ligadas à escola onde Flávia estudada quando morava em Santos. A delegada Elisabeth Sato, responsável pelas investigações, enviou Kelly para ouvir os depoimentos nesta quarta-feira.

Na última sexta-feira (12), a Polícia Civil de São Paulo ouviu a tia e a avó de Flávia. Elas deixaram a 5ª seccional de polícia, na zona leste da capital paulista, por volta das 17h40, e não falaram com a imprensa.

  Morte

A morte de Flávia foi registrada a princípio como suicídio, mas depois a polícia passou a trabalhar com a hipótese de morte suspeita. Um inquérito foi instaurado e os policiais aguardam o laudo da perícia, que encontrou o apartamento do casal todo revirado e com sinais de briga. O advogado de Rafael Silva, Giusepe Fagotti, reafirmou em entrevista a versão do jogador de que a adolescente teria se jogado da varanda.

Mesmo antes do depoimento oficial, os pais de Flávia já haviam afirmado que Rafael havia agredido a namorada algumas vezes e deixando hematomas pelo corpo da jovem. Os dois dizem não acreditar na hipótese de suicídio da filha.          

veja também