MENU

Delegado diz que concluiu que Bruno acompanhou Eliza para a m

Delegado diz que concluiu que Bruno acompanhou Eliza para a m

Atualizado: Quinta-feira, 8 Julho de 2010 as 4:21

O goleiro Bruno e seu amigo Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, chegaram pouco antes das 14h30 ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Na entrada, pessoas gritavam "assassino".

Eles antes passaram no  Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro (IML-RJ), onde fizeram exame de corpo de delito.  Os dois, suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do jogador, foram transferidos da Divisão de Homicídios do Rio pouco antes das 13h desta quinta-feira (8).

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Bruno e Macarrão irão ficar na Penitenciária Alfredo Tranjan (Bangu 2). A prisão é temporária e, a princípio, Bruno e Luiz Henrique devem ficar na unidade prisional durante cinco dias.   A delegada disse ainda que há um mandado de prisão temporária contra Bruno expedido em Minas Gerais, e que as transferências dos dois suspeitos podem ocorrer a qualquer momento.

“Temos um mandado de prisão temporária expedida pela vara do Tribunal de Justiça de Contagem com prazo de 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias”, afirmou.

Denúncia

O Ministério Público do Rio de Janeiro ( MP-RJ) denunciou na quarta Bruno e Macarrão por sequestro e lesão corporal, no ano passado, de Eliza Samudio. Na denúncia, o promotor Alexandre Murilo Graça, da 17ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos, alegou que, em outubro de 2009, os dois sequestraram Eliza Samudio, que estava grávida, e tentaram forçá-la a abortar.

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), se condenados, Bruno e Macarrão podem pegar de dois e a oito anos de prisão, pelo crime de sequestro e cárcere privado, agravado pelos maus-tratos contra a vítima, e de três meses a um ano, por lesão corporal.

veja também