MENU

Delegado diz que inquérito de acidente com helicóptero de Marrone pode ser arquivado

Delegado diz que inquérito de acidente com helicóptero de Marrone pode ser arquivado

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 8:22

    O delegado André Luiz Chaim afirmou que o inquérito sobre o acidente com o helicóptero de Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, pode ser arquivado. Segundo ele, para que haja prosseguimento em casos de lesão corporal, alguma vítima tem que fazer uma representação na polícia. 

  Até o momento, só o piloto que comandava a aeronave na hora do acidente, Almir Carlos Bezerra, foi ouvido e afirmou que não deve abrir um processo.

- Os casos de lesão corporal dependem da representação da vítima para o prosseguimento. Por enquanto, não ouvimos o Marrone e o Jardel [secretário do cantor que também estava no helicóptero], mas o piloto já afirmou que em qualquer hipótese não quer processar ninguém. Nós temos dúvidas se alguém vai querer prosseguir com as investigações. 

Segundo Chaim, se ninguém quiser abrir algum processo, o caso será arquivado. Bezerra, o piloto ferido na queda do helicóptero de Marrone, confirmou, em depoimento, que o cantor guiou a aeronave em algumas partes do trajeto no dia da queda, na última segunda-feira (2). 

De acordo com o delegado, Bezerra afirmou que na hora do acidente ele pilotava o helicóptero, mas no trecho de Curitiba a São José do Rio Preto, no interior de SP, Marrone "comandou a aeronave rapidamente" algumas vezes. Na hora da queda, Bezerra estava no lado esquerdo e, como piloto, deveria estar no lado direito do helicóptero, lugar que é do piloto.

- Estava o Marrone no lugar do piloto, que é o direito. Não há contradição em relação a isso porque o piloto falou que estava no lado esquerdo e o Marrone estava no direito. Não estamos dizendo aqui nem que sim e nem que não. Estamos em busca da verdade.

O secretário particular do cantor Marrone, Jardel Alves Borges, 33 anos, saiu do coma induzido no domingo (8). Ele continua desacordado, mas respondeu a estímulos nos pés. Bezerra teve alta da Santa Casa de São José do Rio Preto no sábado (7). De acordo com a assessoria, o cantor Marrone está descansando em sua casa em São Paulo. Seu estado clínico é bom. Inquérito

O inquérito sobre o caso foi aberto na sexta-feira (6) para investigar o acidente com o helicóptero do cantor Marrone. De acordo com o delegado, a intenção é identificar quem pilotava a aeronave e quem é o responsável pelas lesões corporais culposas (sem intenção).

Outras três testemunhas já foram ouvidas, segundo Chaim. Uma delas também afirmou que o piloto estava do lado esquerdo do helicóptero, mas que não sabia afirmar quem controlava a aeronave.

Acidente

O piloto, o secretário e o cantor Marrone ficaram feridos após o helicóptero em que estavam cair na rua Clóvis Bevilácqua, na Vila Aeroporto, perto do parque de exposições da cidade, na última segunda-feira.

Segundo o Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), a queda da aeronave de prefixo PT HMU ocorreu às 14h43. Ela bateu em uma torre e depois em uma árvore antes de atingir o chão. Não houve explosão.

Por meio de sua assessora de imprensa, Silvia Colmenero, o cantor Marrone nega os rumores de que havia conduzido o helicóptero durante o acidente. Segundo ela, o cantor se mostrou irritado com as especulações.

- O próprio piloto já deu declarações dizendo que Marrone em nenhum momento pilotou o avião.

Na quarta-feira (4), foi divulgado que técnicos do Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) investigam se Marrone estava pilotando o helicóptero no momento do acidente. Segundo a Aeronáutica, o cantor fez apenas um curso teórico e não tem autorização para pilotar.

O presidente da comissão que investiga as causas do acidente, tenente coronel Ricardo Crespo, disse que não descarta nenhuma possibilidade. A aeronave já passou por perícia. As peças foram lacradas e serão usadas para testes.          

veja também