MENU

Delegado é um dos presos em ação contra corrupção em carceragens

Delegado é um dos presos em ação contra corrupção em carceragens

Atualizado: Terça-feira, 8 Novembro de 2011 as 12:04

Pelo menos dez suspeitos estão presos em uma operação para combater a corrupção policial em carceragens do estado do Rio de Janeiro, desencadeada nesta terça-feira (8). Entre os presos há um delegado do Núcleo de Controle de Presos (Nucop). As informações são da Secretaria de Segurança Pública (Seseg), que cumpre 16 mandados de prisão preventiva, entre eles nove são de policiais civis.

Segundo a Secretaria, todos os suspeitos fazem parte de uma quadrilha que atuava na Polinter de Nova Friburgo, na Região Serrana. Ainda segundo a Seseg, a desativação da carceragem , há dois meses, foi resultado dessas investigações.

Além do delegado, também foram presos outros dois policiais civis, dois presos em liberdade condicional e uma funcionária terceirizada da Polícia Civil. Alguns suspeitos de atuar na quadrilha já estão presos por outros crimes.

Todos os envolvidos serão indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, usurpação de função pública e prevaricação. Alguns envolvidos também serão acusados do crime de concussão (extorsão praticada por funcionário público no exercício da função), informou a Secretaria.

Os agentes também cumprem 16 mandados de busca e apreensão.

A Operação Faraó é uma ação da Corregedoria Geral Unificada (CGU) com a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e a Corregedoria Interna da Polícia Civil. Os agentes contam com o apoio da Subsecretaria de Inteligência (SSSINT) e do Grupo de Apoio Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE).        

veja também