MENU

Demi Moore venderá obras de sua coleção em leilão de Nova York

Demi Moore venderá obras de sua coleção em leilão de Nova York

Atualizado: Quarta-feira, 13 Outubro de 2010 as 10:52

A atriz americana Demi Moore anunciou hoje que colocará à venda duas telas do século 19, que fazem parte de sua coleção particular, em um leilão que será realizado na Sotheby's no dia 4 de novembro, em Nova York.

A conhecida protagonista de "Ghost" (1990) disse em comunicado divulgado pela casa de leilões que decidiu se desfazer de "Frère et Soeur" (1887), de William Bouguereau, e de "Mère et ses Enfants" (1883), de Alfred Stevens, para poder modernizar sua seleção.

"As pinturas estiveram em meu poder durante 15 anos e, embora eu as adore, a reforma de nossa casa está tomando uma nova direção e é momento de mudar", explicou Demi, que admitiu estar "entusiasmada" com a ideia de que "um novo dono compartilhe a alegria que essas telas nos deram". A obra de Bouguereau, adquirida por US$ 178,5 mil (cerca de US$ 300 mil) em um leilão da Christie's em 1995, pode ser arrematada por US$ 1,5 milhão (R$ 2,55 milhões). A peça retrata uma jovem carregando seu irmão pequeno em seus braços, e é um exemplo da influência dos pintores renascentistas em sua carreira. "Ela se destaca pela "incrível força" que o artista francês representava na mulher", disse a atriz.

A do artista belga Alfred Stevens, comprada por US$ 200,5 mil (R$ 340 mil), mostra uma mãe com seu caçula no colo e a primogênita em pé ao seu lado, contemplando um entardecer avermelhado que poderia representar a erupção do vulcão Krakatoa, em 1883.

Stevens, cuja tela será colocada à venda por um preço estimado em US$ 200 mil, pintou diversas versões desta obra e uma delas, "A viúva e seus Filhos", foi financiada pelo Governo belga a fim de render tributo a seus marinheiros desaparecidos em alto-mar e a suas famílias.

As duas obras da coleção da atriz fazem parte do leilão organizado pela Sotheby's com 82 pinturas do século 19, entre as quais se destaca "The Finding of Moses", do britânico Lawrence Alma-Tadema, cujo preço estimado pode chegar a US$ 5 milhões (R$ 8,5 milhões), segundo apontou Sotheby's em comunicado.

veja também