MENU

Dengue será fortemente combatida no Estado

Dengue será fortemente combatida no Estado

Atualizado: Terça-feira, 4 Janeiro de 2011 as 8:16

Os municípios do interior do Paraná estão se preparando para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. As larvas do inseto se desenvolvem em locais onde haja concentração de água e muito calor.

Por isso, o verão é um período crítico. Desde novembro de 2010 as prefeituras estão realizando trabalhos de conscientização junto aos habitantes, visitas em domicílios e limpeza de terrenos.

No Paraná, no ano passado, foram 33.056 casos de dengue, com 15 mortes. E há risco de uma epidemia em 2011. A cidade de Marialva, na região noroeste do Estado, deu início ontem ao Levantamento de Índice Rápido de Infestação (Lira).

Por isso ainda não havia dados sobre a ameaça da dengue neste momento. Mas as atividades de combate e prevenção começaram há quase dois meses, com uma semana de conscientização com os alunos das escolas municipais e uma operação no bairro mais crítico de Marialva.

O coordenador da equipe de controle de endemias da Secretaria de Saúde da cidade, Antonio Clarete Dacanal, promete que o trabalho contra a dengue será permanente. Marialva teve, em 2010, 219 casos da doença.

“Houve no ano passado um aumento considerável e é um dado preocupante. A meta para 2011 é ficar bem abaixo disso”, comenta. Mas ele ressalta que, para que os resultados apareçam, a população deve contribuir no combate ao mosquito. “Não temos como passar em todas as residências depois de uma chuva. Nosso trabalho, para surtir efeito, depende da ajuda da população”, alerta.

Mutirão

Em Londrina, a Secretaria Municipal de Saúde realizou um mutirão na semana passada. Equipes visitaram 9.223 imóveis em sete bairros e houve a coleta de 121 toneladas de lixo.

Toda a atividade se concentrou na região leste do município, onde há a maior incidência do mosquito transmissor. Um dos motivos para o mutirão foi a epidemia que já assola algumas cidades paranaenses.

Auxílio

Em Paranavaí, na região noroeste do Estado, o combate à dengue ganhou o reforço dos 108 agentes do Programa Saúde da Família no município. Eles vão ajudar a identificar imóveis e terrenos que podem ter focos do Aedes aegypti.

A prefeitura lembra que o combate à dengue é uma responsabilidade do poder público, mas ressalta a importância da participação da população neste processo. Paranavaí precisou do auxílio do Ministério Público para atuar em algumas residências cujos moradores insistiam em manter entulhos em seus terrenos.

veja também