MENU

Deputado de MT pode ficar com sequelas em perna atingida por tiro

Deputado de MT pode ficar com sequelas em perna atingida por tiro

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 3:08

Deputado pode ficar com sequelas na perna

baleada (Foto: Luciana Cury/Assessoria) O deputado federal Eliene Lima pode ficar com sequelas na perna esquerda que foi atingida por um tiro durante assalto na última quinta-feira (3). De acordo com a assessoria de imprensa do deputado, os médicos diagnosticaram que o parlamentar pode ter perdido 40% da força da perna baleada e terá que passar por fisioterapia para recuperar os movimentos.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, Eliene Lima se movimentará normalmente e as sequelas só deverão ser percebidas em casos de esforço físico como subir ou descer escadas.

Nas próximas seis semanas o deputado vai andar com ajuda de muletas, já que por recomendações médicas não pode dobrar o joelho da perna ferida. Depois desse período ele deve iniciar os exercícios de fisioterapia. Alta hospitalar

A alta hospitalar do deputado que estava marcada para a manhã desta segunda-feira foi adiada. Segundo o hospital particular onde o parlamentar está internado, pouco antes de receber a alta, foi detectado um inchaço no ferimento o que adiou a saída de Eliene do hospital.

Com isso, não há mais previsão de alta hospitalar para o deputado. Ele deve passar por novos exames ainda durante a tarde desta segunda-feira para saber quais são as causas do inchaço do ferimento.

O caso

O deputado federal Eliene Lima foi baleado durante um assalto que aconteceu em uma residência do bairro Boa Esperança, em Cuiabá. Ele e um amigo, o delegado aposentado João Capetinga, estavam em frente de casa quando dois homens armados renderam e os levaram para o interior da residência. Os ladrões fugiram levando joias, dinheiro e duas caixas de munições da casa do delegado.

A Polícia Militar foi acionada para fazer buscas pelos assaltantes, mas até a manhã desta segunda-feira nenhum suspeito do roubo havia sido preso pela polícia.        

veja também