MENU

Deputados do RJ pedem CPI para investigar acidente com bonde

Deputados do RJ pedem CPI para investigar acidente com bonde

Atualizado: Quinta-feira, 15 Setembro de 2011 as 2:04

Os deputados Paulo Ramos (PDT) e Gilberto Palmares (PT) pediram na manhã desta quinta-feira (15), na Assembleia Legislativa, no Centro do Rio, a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as causas dos acidentes com os bondes de Santa Teresa e o plano de modernização do sistema. O último acidente aconteceu no dia 27 de agosto, quando um bonde bateu e tombou, deixando seis mortos e mais de 50 feridos.

A comissão, segundo proposta dos deputados, deve ser composta por sete deputados e ter prazo de duração de 90 dias. Mais de 20 deputados assinaram a petição.

O pedido, feito durante audiência pública nesta quinta com especialistas e moradores para debaterem os problemas do sistema de bondes de Santa Teresa , será analisado pela presidência da Casa.

Engenheiro ficou horrorizado

O engenheiro de transportes Fernando MacDowell disse na Alerj que visitou a oficina dos bondes de Santa Teresa e ficou horrorizado.

"Verifiquei problema de eletricidade. Se quiser colocar mais bondes, tem que melhorar o sistema. O sistema ferroviário deveria ter obrigatoriedade de  ter peças para substituir aquelas que devem ser retiradas antes de acabar sua vida útil. Tem que haver a mentalidade de que quem transporta gente tem que prestar atenção enorme na manutenção, não pode ter erro", disse ele.

MacDowell explicou que o barulho do VLT,  uma das grandes reclamações dos moradores, significa que não há concordãncia geométrica entre a roda e o trilho.

"O acidente foi um marco infeliz para Santa Teresa, mas vai mostrar para a SuperVia e para o Metrô que tem que ter operação, tem que ter manutenção e peças", disse MacDowell.

Delegado aguarda laudo

O delegado Tarcísio Jansen, da 7ª (DP), por sua vez, explicou que aguarda o laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) para saber causas do acidente e então ouvir os responsáveis pela empresa que administra os bondes.

"Queremos ter um quadro fiel do que aconteceu naquele dia, naquela semana, com o bonde 10. Quero entregar ao poder judiciário um inquérito bem feito, esse é o meu objetivo", disse Jansen, que tem até o próximo dia 29 para concluir o inquérito.

"Se não conseguir concluir nesse prazo, posso pedir ao Ministério Público mais tempo, mas no máximo em 60 dias o inquérito estará concluído", garantiu.

Valdir Lemos, presidente do Sindicato dos Ferroviários, entregou um documento aos deputados onde a categoria se diz contrária à privatização do sistema de bondes e pede sua recuperação .

Minuto de silêncio

A audência começou às 10h30 com um minuto de silêncio pelas vítimas do acidente do dia 27.

O secretário estadual de Transportes , Júlio Lopes, um dos convidados, não compareceu alegando compromisso em Brasília, na Secretaria de Aviação Civil. O deputado Marcelo Simão (PSB) lamentou dizendo que a audiênca estava marcada há mais de 60 dias, quando em junho morreu um turista francês ao cair do bonde quando passava pelos Arcos da Lapa .

Também não compareceu o presidente da Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística (Central), Sebastião Rodrigues, explicando em nota que deveria aguardar as conclusções do Detro, antes de se pronunciar numa audiência.

Já o presidente do Detro e interventor do sistema de bondes, Rogério Onofre, não tinha chegado até as 12h45 nem avisado se faltaria.

Foram convidados a participar da audiência a presidente da Associação dos Moradores e Amigos de Santa Teresa (Amast), Elzbieta Mitkiewicz; Fernando MacDowell, engenheiro de transportes; Valdir Lemos, presidente do Sindicato dos Ferroviários; Luiz Antonio Consenza, do Crea-Rj; vereador Paulo Messina; promotor Marcelo Simão, delegado Tarcísio Jansen (7ª DP), José Luiz Teixeira Filho, da Agetransport; coronel Ricardo Loureiro, do Corpo de Bombeiros.

A primeira a falar foi Elzbieta Mitkiewicz, que relatou os problemas que o sistema vem sofrendo há décadas por falta de manutenção.          

veja também