MENU

Desafios da Marinha são destacados em solenidade

Desafios da Marinha são destacados em solenidade

Atualizado: Quinta-feira, 9 Dezembro de 2010 as 3:42

O Congresso Nacional realizou sessão solene nesta quinta-feira (9) para celebrar o Dia do Marinheiro, comemorado em 13 de dezembro. Representantes da Marinha lotaram o Plenário da Câmara dos Deputados, onde ocorreu a cerimônia.

Durante a sessão, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) destacou que o passado da Marinha Brasileira merece ser celebrado com orgulho patriótico. No entanto, ele ponderou que a data era também uma oportunidade para uma "reflexão coletiva" acerca das novas contribuições da força à estratégia da defesa nacional. Entre os desafios futuros, ele citou o papel a ser desempenhado pela Marinha na proteção das riquezas do pré-sal, reservatórios de petróleo em profundidade abaixo de 7 mil metros da linha do mar, entre Espírito Santo e Santa Catarina.

- O futuro guarda uma importância e uma missão ainda mais grandiosa, referente à necessidade da guarda e da defesa das plataformas de petróleo do pré-sal, a defesa do que hoje a Marinha de Guerra já chama acertadamente de Amazônia Azul - afirmou.

Acir Gurcaz foi o autor do requerimento para a homenagem, realizada também a pedido da deputada Rebecca Garcia (PP-AM). Assim como o senador, outros oradores defenderam mais recursos orçamentários para o reaparelhamento das Forças Armadas. O argumento é de que as três Forças precisam estar à altura das exigências político-estratégicas do Brasil. Para a Marinha, uma das prioridades seria o projeto de construção de submarino com propulsor nuclear, destinado a dar ao país plena autonomia nesse campo tecnológico.

- Longe do âmbito dos governos, que são transitórios, a defesa nacional deve ser vista como uma política de Estado - observou Gurcaz.

As ações sociais da Marinha no apoio às populações distantes e somente acessíveis por via fluvial, como as da Amazônia, foram citadas como uma das importantes contribuições ao país. Muitos oradores enfatizaram ainda como fato positivo o engajamento da força na recente operação de desocupação do tráfico no Complexo do Alemão, o conjunto de favelas no Rio de Janeiro.

Líbano

Mereceu também registro a participação da Marinha em missões de paz lideradas pela ONU no exterior. Na presidência da sessão, o deputado Marco Maia (PT-RS), 1º secretário da Câmara dos Deputados, aproveitou para informar que a Casa aprovou autorização para a Marinha enviar efetivos para mais uma missão de paz, dessa vez no Líbano. A proposição do Executivo agora será examinada pelo Senado.

O comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, veio ao Congresso para a homenagem, junto com outros integrantes da força. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, foi representado pelo almirante-de-esquadra Gilberto Max Roffé Hirschfeld, titular da Secretaria de Ensino, Logística, Mobilização, Ciência e Tecnologia do Ministério da Defesa. Pelo Comando do Exército, estava o general José Elito Carvalho Siqueira. Como representante da Aeronáutica, compareceu o tenente-brigadeiro do Ar João Manoel Sandim de Rezende.

O Dia do Marinheiro é comemorado no aniversário do patrono da Marinha de Guerra do Brasil, Joaquim Marques de Lisboa, o Marquês de Tamandaré, nascido em 13 de dezembro de 1807. Ainda adolescente, alistou-se na Marinha Brasileira e mais tarde ingressou na Academia da Marinha. Ainda marujo, ele participou das lutas pela independência, sob o comando do almirante inglês Lord Cochrane, enfrentando nas águas da Bahia sua primeira batalha.    

veja também