MENU

Desrespeito a rodízio representa 29% das multas aplicadas em SP

Desrespeito a rodízio representa 29% das multas aplicadas em SP

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 8:14

O desrespeito ao rodízio municipal de veículos foi a infração que mais gerou multas na capital paulista em 2010. Foram 2.083.984 autuações, cerca de 29% do total de multas aplicadas em São Paulo. O desrespeito ao rodízio é considerado uma infração média, punida com multa de R$ 85,12 e quatro pontos na carteira de habilitação.

O primeiro rodízio de veículos em São Paulo vigorou entre 1995 e 1998 e valia apenas nos meses de inverno, quando o clima fica mais seco. O objetivo era apenas tentar melhorar a qualidade do ar. Os carros não podiam circular um dia por semana das 7h às 20h. A circulação também variava de acordo com o final da placa. Ele valia na capital e em dez cidades da Grande São Paulo.

O rodízio atual válido na cidade de São Paulo impede que os veículos circulem no Centro Expandido, das 7h às 10h, e das 17h às 20h, de acordo com o final da placa. O Centro Expandido é a área delimitada pelas marginais Pinheiros e Tietê, mais as avenidas Salim Farah Maluf, Afonso d'Escragnolle Taunay, Bandeirantes, Juntas Provisórias, Presidente Tancredo Neves, Luís Ignácio de Anhaia Mello e o Complexo Viário Maria Maluf.

Na Cidade do México, o rodízio funciona o dia todo. Os motoristas não podem circular entre 5h e 22h. O dia da semana varia de acordo com o final da placa. Além disso, cada final de placa fica dois dias inteiros sem poder sair e também não pode circular um sábado por mês. Mas quem tem carro novo, tem vantagem: fica dois anos sem precisar seguir essas regras. É uma maneira de incentivar a renovação da frota, já que o carro velho e desregulado pode poluir até 20 vezes mais do que um carro novo.        

veja também