MENU

Dilma agora procura conter rejeição de militares a Amorim

Dilma agora procura conter rejeição de militares a Amorim

Atualizado: Sábado, 6 Agosto de 2011 as 9:43

A presidente Dilma Rousseff se reuniu com os comandantes das Forças Armadas na sexta-feira (5), antes de embarcar para o Nordeste, para formalizar pessoalmente o convite para que fiquem nos cargos, informa reportagem da colunista Eliane Cantanhêde publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha ). Esta foi uma tentativa de neutralizar resistências ao nome do novo ministro da Defesa, Celso Amorim.

Leonardo Munhoz/Mandel Ngan/Efe/France Presse Celso Amorim (à dir.) substituirá Nelson Jobim (à esq.) no Ministério da Defesa; a posse deve ocorrer na segunda (8) A presidente foi rápida e formal. Confirmou a saída do ministro Nelson Jobim e a chegada de Amorim, ratificou o convite para que fiquem e determinou à cúpula militar e subordinados que fiquem em silêncio. Não quer qualquer tipo de manifestação da tropa quanto à troca.

Ainda na sexta-feira, porém, o general Augusto Heleno, porta-voz informal do Exército, disse que a troca na pasta "não tem impacto nem trauma, porque troca de comando é rotina para nós".

'PÁGINA VIRADA'

Na Bahia, Dilma afirmou, na tarde de sexta-feira, que o ex-ministro da Defesa Nelson Jobim é "página virada" no governo federal.

"Eu reconheço o trabalho que ele [Jobim] deu ao país. Infelizmente, nós esgotamos uma etapa e, por isso, passamos e viramos a página", disse Dilma no aeroporto de Petrolina (PE), em entrevista a rádios locais.

Falando como novo ministro , em palestra na UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), em João Pessoa (PB), o ex-chanceler Celso Amorim disse que terá que ser "mais cuidadoso com as palavras" no Ministério da Defesa.

"Eu já não posso falar como um ex-ministro das Relações Exteriores. Terei que ser mais cuidadoso com as palavras para não me comprometer", disse Amorim no evento. O diplomata deve tomar posse na segunda-feira (8)  

veja também