MENU

Dilma diz a associação do voo 447 que 'protesta' ao entrar em Airbus

Dilma diz a associação do voo 447 que 'protesta' ao entrar em Airbus

Atualizado: Domingo, 28 Agosto de 2011 as 9:29

Em encontro com familiares das vítimas do voo 447 da Air France, que caiu no Atlântico em 2009 matando 228 pessoas, a presidente Dilma Rousseff brincou com o fato de o avião presidencial ser um Airbus --mesma fabricante envolvida no acidente.

Veja em flash como foi a queda do voo 447

Relatório do 447 aponta erro de piloto

Jornal diz que órgão omitiu informações sobre voo 447

Caixa-preta revela tensão dos pilotos na queda do voo

Leia cobertura completa sobre o voo 447

"Eu sempre protesto quando entro [no Aerolula]. E o piloto sabe disso", afirmou a presidente, segundo os familiares presentes. O Aerolula é do modelo A319, enquanto o do voo 447 era um A330.

Dilma recebeu das mãos dos familiares um relatório de 750 páginas elaborado por uma associação de pilotos franceses e técnicos alemães.

A Associação dos Familiares das Vítimas do Voo 447 pediu a ela formalmente que o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) receba o documento e entre nas investigações sobre o acidente.

Segundo o representante da associação, Nelson Marinho, o grupo pede a reabertura das investigações brasileiras, suspensas desde que o BEA (Birô de Investigações e Análises), do governo francês, assumiu a investigação sobre a tragédia.

Eles também rechaçam os resultados da investigação apresentados até agora, que apontam falha dos pilotos , e fazem severas críticas ao Airbus A330.

"O governo francês é dono tanto da Airbus quanto da Air France, quer proteger os empregos franceses", afirmou Marinho.  

veja também