Dilma faz balanço de governo e anuncia era de prosperidade

Dilma faz balanço de governo e anuncia era de prosperidade

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:17

A presidente Dilma Rousseff usou seu programa de rádio “Café com a presidenta”, que foi ao ar na manhã desta segunda-feira (2), para fazer um balanço de seu governo e para deixar uma mensagem de final de ano. A emissora reproduziu trechos da fala da presidente. Ela disse que o país está entrando em uma era de prosperidade.

“Queridas brasileiras, queridos brasileiros. Nada melhor para uma mãe, ou para um pai de família, quando pode dizer a seus filhos: ‘apesar das dificuldades, graças a Deus este foi um ano bom’; e, com certeza, o próximo será ainda melhor. Igual a cada um de vocês, ainda estou longe de me sentir satisfeita. Mas tenho cada vez mais convicção de que podemos e vamos avançar mais. Com planejamento e políticas acertadas, estamos conseguindo proteger a nossa economia, os nossos setores produtivos, e, sobretudo, o emprego dos brasileiros. Estamos transformando um momento de crise em um momento de oportunidade e entrando em uma nova era, uma era de prosperidade. No ano em que quase todos os países do mundo perderam emprego, nós criamos mais de dois milhões de novos postos de trabalho. No ano em que grandes potências mundiais estão tendo crescimento negativo, ou igual a zero, nós vamos ter um bom crescimento. Porque ele está acompanhado de inflação baixa, de juros descendentes, aumento do emprego, distribuição de renda e diminuição de desigualdades”.

Dilma falou também sobre as perspectivas para 2012.

“2011 foi um ano de grande prova; e 2012 será mais um marco de consolidação do modelo brasileiro. 2012 começará com menos tributos para as mais de 5 milhões de pequenas empresas que estão no Simples, e para os Microempreendedores Individuais. Estes empreendedores também vão ter crédito mais fácil e mais barato. Todos os brasileiros vão ter mais facilidades para comprar a casa própria. Até 2014, a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil vão investir mais de R$ 125 bilhões no Minha Casa, Minha Vida. Somente este ano, já contratamos 341 mil novas moradias, entregamos 400 mil moradias e outras 500 mil estão em obras. Serão milhões e milhões de famílias pobres e de classe média realizando o sonho da casa própria. Reduzimos, também, o IPI sobre geladeiras, fogões e máquinas de lavar, para baratear o custo destes produtos. Também renovamos a redução de tributos de caminhões, utilitários e máquinas agrícolas, para apoiar nossa agricultura. Com menos impostos e mais crédito a economia brasileira vai crescer mais”.

A presidente falou ainda sobre os investimentos em obras e os programas sociais.

“Mais emprego, mais progresso, mais desenvolvimento e melhor infra-estrutura continuarão sendo trazidos pelas obras do PAC, que, em 2012, ganharão ainda mais ímpeto, em todo território nacional. Porém uma coisa, em especial, aumenta a minha alegria. É o fato de que, além de garantir a estabilidade econômica, o governo vai poder ampliar nossas políticas de apoio aos mais necessitados. Por exemplo: o Programa Brasil Sem Miséria, que já produziu grandes resultados, vai se consolidar plenamente em 2012. Também vamos poder consolidar programas que o governo federal criou recentemente. Já liberamos recursos para a construção de 1500 creches e pré-escolas, e estamos na fase final de seleção de mais 1500 novas creches para 2012. Na saúde, o Melhor em Casa vai continuar levando assistência médica, de qualidade, na própria casa de milhões de brasileiros. O S.O.S Emergência vai continuar melhorando o atendimento nos principais pronto-socorros do país. Com investimentos de R$ 4 bilhões, estamos implantando o programa ‘Crack, é possível vencer’, que vai dar assistência médica, social e pedagógica aos dependentes de droga e suas famílias; e vai também combater de forma vigorosa o narcotráfico e suas máfias.

Por meio do Programa Viver Sem Limites, daremos um forte apoio aos 45 milhões de brasileiros que sofrem com alguma deficiência física ou psicológica. Na educação, o Pronatec vai continuar matriculando alunos em cursos técnicos em todo país. Até 2014, vamos preencher 8 milhões de vagas”.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições