MENU

Dilma, Serra e Marina voltam a ficar cara a cara em nova sabatina nesta terça-feira

Dilma, Serra e Marina voltam a ficar cara a cara em nova sabatina nesta terça-feira

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 7:13

Os candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) estarão cara a cara na manhã desta terça-feira (25) em Brasília na terceira sabatina da pré-campanha, agora promovida pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). O R7 vai transmitir o evento ao vivo a partir das 9h e também vai destacar os melhores momentos para o internauta que perder partes da sabatina.

Por se tratar de uma entidade ligada à produção, espera-se que os temas da sabatina girem em torno de questões econômicas. O evento vai começar com a entrega de um documento batizado de Indústria e o Brasil - Uma Agenda para Crescer Mais e Melhor, no qual a indústria estabelece a meta de dobrar a renda per capita (renda anual de cada brasileiro) a cada 15 anos, e não a cada 21, como ocorre hoje.

Cada pré-candidato terá 25 minutos para fazer seu discurso. Depois, começa uma sequência de perguntas e respostas com previsão para durar 25 minutos. Em seguida, cada um terá outros cinco para as considerações finais. Para concluir o evento, Dilma, Serra e Marina dão uma entrevista coletiva de 50 minutos separadamente.

Ao contrário do que muitos gostariam, os candidatos não farão perguntas uns aos outros porque, nesse caso, a sabatina se transformaria em debate, confronto que eles querem evitar durante o período de pré-campanha.

A última sabatina aconteceu na CNM (Confederação Nacional dos Municípios) na quarta-feira passada (19), também em Brasília. Na ocasião, a repercussão do debate deu lugar a um polêmico vídeo que a assessoria de Dilma pediu que deixasse de ser veiculado porque mostrava a dificuldade que um prefeito tinha para conseguir arrancar recursos do governo federal.

Já a primeira sabatina aconteceu em Belo Horizonte (MG) no último dia 6 durante o 27º Congresso Mineiro de Municípios.

Foto: Agência Brasil

veja também