Dilma visita ex-vice-presidente José Alencar no hospital

Dilma visita ex-vice-presidente José Alencar no hospital

Atualizado: Quinta-feira, 10 Fevereiro de 2011 as 12:53

A presidente da República, Dilma Rousseff, visita o ex-vice-presidente José Alencar nesta quinta-feira (10) no Hospital Sírio-Libanês, região central de São Paulo, onde ele está internado por causa de uma perfuração no intestino. Dilma chegou ao hospital por volta das 11h50 de helicóptero, confirmou a assessoria da Presidência.

O filho do ex-vice-presidente Josué Gomes da Silva chegou ao hospital no começo da tarde e afirmou que o pai "passou a noite bem". O cardiologista Roberto Kalil Filho, que integra a equipe médica, disse que Alencar está bem humorado, passa bem e já havia almoçado por volta das 12h45. Mais detalhes sobre o estado de saúde só serão divulgados no próximo boletim médico.

Alencar foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Sírio-Libanês por volta das 14h de quarta-feira (9) com peritonite – inflamação no peritônio, membrana que reveste as paredes do abdômen – causada por uma perfuração no intestino.

Apesar da internação, o médico Raul Cutait, um dos coordenadores das equipes médicas que acompanham Alencar, afirmou nesta quarta que considera “muito difícil” que o ex-vice-presidente seja submetido a uma nova cirurgia neste momento. "Cirurgia não cabe agora", disse o médico.     No hospital, Cutait lembrou que última cirurgia de Alencar os médicos já tentaram chegar até o local no intestino onde houve hemorragia e não tiveram sucesso. O quadro de saúde de Alencar é considerado delicado, mas o médico destacou que Alencar está consciente e que passa por exames para avaliação da conduta médica a ser adotada.

Cutait também disse que não é possível dizer que o câncer foi a causa da perfuração. O médico informou ainda que a opção neste momento é um tratamento a base de antibióticos. Sem informar o motivo, Cutait também revelou que a quiomioterapia de Alencar foi suspensa há uma semana.

O ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo, depois de 33 dias de internação. Foi o último encontro de Alencar com Dilma, que entregou a ele a medalha de 25 de janeiro, no prédio da prefeitura paulista. No dia seguinte à solenidade, ele recebeu uma autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa.

Dilma deve participar ainda na noite desta quinta do ato em comemoração aos 31 anos do PT, em Brasília.    

veja também