MENU

Diretor de O Sexto Sentido dá virada com novo filme em 3D

Diretor de O Sexto Sentido dá virada com novo filme em 3D

Atualizado: Quinta-feira, 1 Julho de 2010 as 3:11

The Last Airbender, o último filme de M. Night Shyamalan, representa uma virada em relação ao cinema de suspense que deu fama a este diretor. Nesta semana, ele volta às telas com uma história em 3D e com muitos efeitos visuais com a marca do argentino Pablo Helman. O filme que entre o fim de julho e início de agosto chegará a Argentina, Colômbia, Brasil e Espanha, é a adaptação da série animada "Avatar: The Last Airbender", transmitida pelo canal infantil Nickelodeon.

M. Night Shyamalan ("O Sexto Sentido", "Sinais") propôs recriar em formato 3D a história de Aang, um menino cuja promessa é salvar o mundo da guerra, depois de uma letal campanha de quase um século na nação do fogo, que se propõe dominar as nações tribais do ar, água e terra.

"Meu envolvimento com o filme começou seis meses antes de iniciar a filmagem, e consistiu em me sentar com o diretor, Night, em seu escritório na Filadélfia e ver folha por folha do roteiro, e estabelecemos uma metodologia para filmar", contou à AFP Helman, supervisor de efeitos visuais para a Industrial Light & Magic, empresa dedicada a efeitos especiais fundada por George Lucas em 1975. "Mas nunca sabemos como vamos fazer", apontou este argentino nomeado duas vezes ao Oscar por Melhores Efeitos Visuais por "Guerra nas Estrelas - Episódio II - O Ataque dos Clones" e por seu trabalho no filme de Steven Spielberg "Guerra dos Mundos".

"Shyamalan queria que fosse uma visão muito realista", disse Helman. E para consegui-lo, partiu para a Groenlândia. "Estive duas semanas na Groenlândia, fazendo tomadas de helicópteros e botes sobre os icebergs e depois toda a empresa foi para lá, onde ficamos por mais quatro semanas filmando", contou.

O filme conta com um elenco jovem que inclui --além de Noah Ringer, Nicola Peltz e Jackson Rathbone-- Dev Patel, o herói do premiado filme "Quem Quer Ser um Milionário?". O orçamento foi estimado em US$ 150 milhões (R$ 268,5 milhões) em produção e em torno de US$ 130 milhões (R$ 537 milhões) em publicidade.

veja também