MENU

Disputa por guarda de criança pode ter motivado morte de pai e filho em SP

Disputa por guarda de criança pode ter motivado morte de pai e filho em SP

Atualizado: Quinta-feira, 23 Abril de 2009 as 12

A disputa pela guarda de um menino de 5 anos pode ter motivado a morte da criança e do pai dela, um advogado de 39 anos. Os dois foram encontrados mortos em um apartamento da Zona Sul de São Paulo por volta das 16h de quarta-feira, 22 de abril. Segundo o delegado que investiga o caso, o advogado, separado da mãe do menino, queria a guarda do filho de qualquer maneira.

"Eles [os pais da criança] tinham um relacionamento de disputa pelo filho, mas nunca existiu violência, apenas ameaças normais nessa disputa, como querer sumir com a criança", afirmou o delegado Virgílio Guerreiro Neto. "Violento ela [a mãe] me disse que ele não era, mas ele tinha ciúmes do filho".

O menino chegou ao prédio do pai na sexta-feira, 17 de abril, para passar o fim de semana com ele. A mãe, também advogada, pegaria o menino do domingo, 19 de abril. Como não conseguiu falar com os dois, registrou um boletim de ocorrência.

O sumiço só foi explicado na quarta, quando a faxineira que passou o dia inteiro no apartamento fazendo a limpeza sentiu o cheiro forte que saía do quarto do casal. Apenas no fim da tarde ela abriu a porta. Após o susto, chamou o zelador.

"De amanhã achei estranho, ele normalmente não dormia até aquela hora. Aí eu voltei à tarde para poder terminar o serviço, e encontrei os dois", explicou a faxineira Márcia Sousa.

A perícia foi até o prédio para examinar o apartamento. Os corpos estavam na cama, com marcas de balas. Uma pistola foi encontrada foi encontrada no local. "Na posição que foi encontrado, tudo leva a crer que foi um homicídio seguido de suicídio", afirmou o delegado. A família do advogado esteve no prédio para acompanhar o trabalho da perícia, mas não quis falar com a imprensa.

veja também