MENU

Distribuidora faz novo acordo com sindicatos para atrair mais público para filme de Lula

Distribuidora faz novo acordo com sindicatos para atrair mais público para filme de Lula

Atualizado: Sexta-feira, 8 Janeiro de 2010 as 12

A distribuidora Downtown Filmes, responsável pelo lançamento de ''Lula, o filho do Brasil'', fechou novo acordo com sindicatos e exibidores do filme para que qualquer trabalhador sindicalizado pague meia entrada em todos as salas de cinema do país para assistir ao filme.

Esse é o terceiro acordo que a Downtown Filmes faz com os sindicatos, com o propósito de promover e atrair mais público para o filme, considerado o principal lançamento do cinema nacional em 2010, em termos de público e de renda.

O filme, que está em cartaz há uma semana, está sendo exibido em 354 salas, segundo a Downtown, que até ontem tinha contabilizado público de 329.278 espectadores.

Qualquer trabalhador sindicalizado poderá ter acesso ao filme pagando 50% do valor do ingresso a partir de hoje --apenas na rede UCI a promoção começará no próximo dia 15. Basta apresentar a carteira do sindicato, acompanhado de um documento de identidade.

Dois meses antes do lançamento do filme, produtores e sindicatos --que na sua maioria apoiam politicamente o governo do presidente Lula-- já haviam firmado acordos para a exibição do filme em pré-estreias e para compra de ingressos antecipados com desconto.

Pelo segundo acordo do distribuidor com a classe sindical, os sindicalizados puderam adquirir ingressos entre 20 de novembro e 30 de dezembro ao preço único de R$ 5. Podiam comprar ainda um ingresso de acompanhante.

O novo acordo não estipula prazo. Enquanto o filme estiver em cartaz, vai prevalecer o desconto para os sindicalizados em todo o país.

O longa do diretor Fábio Barreto é uma produção orçada em R$ 12 milhões. É o filme mais caro da história do cinema brasileiro. Conta a história de Lula desde seu nascimento, em 1945, no sertão de Pernambuco, até sua fase como líder sindical, em 1980, em São Paulo.

Por Paulo Peixoto

veja também