DNA confirma sétima vítima de pedreiro em Luziânia

DNA confirma sétima vítima de pedreiro em Luziânia

Atualizado: Quarta-feira, 12 Maio de 2010 as 8:56

No title A análise do DNA das vítimas do pedreiro Ademar de Jesus Silva, de Luziânia (a 196 quilômetros de Goiânia), revelou um sétimo assassinato. O corpo do estudante Eric dos Santos, 15, que havia desaparecido em 20 de março.

O corpo foi identificado entre os seis encontrados em 16 de abril em uma fazenda da região, mas não fazia parte da lista inicial de vítimas.

Diego Alves Rodrigues, 13, o primeiro jovem a desaparecer, não está entre os identificados. Nesta terça-feira, no entanto, foi encontrada mais uma ossada --possivelmente de Diego-- na Fazenda Buracão, onde estavam os restos mortais dos outros rapazes.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Goiás, Juracy José Pereira, será feita uma perícia por meio da comparação de arcada dentária para saber se os restos mortais encontrados hoje são de Rodrigues. "A previsão é que o resultado deste último laudo saia nas próximas semanas", afirmou.

Os outros cinco corpos identificados por DNA foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) de Luziânia, onde as famílias receberam os atestados de óbito. O enterro coletivo está programado para a próxima quinta-feira.

Os garotos desapareceram entre dezembro de 2009 e março deste ano, mas os corpos só foram localizados no dia 16 de abril, após a polícia identificar e prender o pedreiro.

Silva confessou que estuprou e matou os jovens e levou os policiais até o local onde enterrou as vítimas, uma fazenda a dois quilômetros de Luziânia. Em 18 de abril, o pedreiro foi encontrado morto na delegacia. De acordo com a polícia, ele se enforcou com tiras arrancadas do forro de um colchão em uma cela.

Os corpos identificados pelos exames de DNA são de: Paulo Victor Vieira de Azevedo Lima, 16; George Rabelo dos Santos, 17; Divino Luiz Lopes da Silva, 16; Flávio Augusto Fernandes dos Santos, 14 e Márcio Luiz Lopes de Souza Lopes, 19, além de Eric dos Santos.

Com Agência Brasil

veja também