MENU

Documento aponta que deputado do RJ seria alvo de milicianos

Documento aponta que deputado do RJ seria alvo de milicianos

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 9:32

Um documento da Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar aponta que o deputado estadual Marcelo Freixo seria alvo de um atentado. Por causa disso, representantes de diferentes partidos políticos e entidades se reuniram para um ato em defesa do deputado, na segunda-feira (17).

O encontro aconteceu na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no Centro do Rio. Em 2008, Freixo presidiu a CPI das Milícias na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que indiciou mais de 200 pessoas, entre policiais e políticos. Desde então, o deputado passou a sofrer ameaças.

O documento da PM, endereçado à Coordenadoria Institucional de Segurança da Alerj, indica que o miliciano conhecido como Carlão planejava o assassinato de Marcelo Freixo. De acordo com a Coordenadoria, o miliciano receberia dinheiro de um ex-PM se executasse o deputado.

"É uma situação de total insegurança e muito grave, porque nada mais fiz do que cumprir a minha função como parlamentar. Então, quem cumpre a sua função pública, ser ameaçado de morte por isso é muito grave. E a gente está falando do principal crime organizado no Rio de Janeiro: a milícia hoje é o mal maior que tem no Rio. Então, evidentemente, precisa ser enfrentado. E é inadmissível que depois de matarem uma juíza, ameacem matar um parlamentar. E quantas outras pessoas mais virão antes de eles serem detidos? É muito importante que se busque deter o poder econômico e territorial desses grupos. Só as prisões não vão resolver", defendeu Freixo.    

veja também