MENU

Dois feridos em parque no Rio seguem em estado gravíssimo

Dois feridos em parque no Rio seguem em estado gravíssimo

Atualizado: Terça-feira, 16 Agosto de 2011 as 1:32

Dois feridos no acidente em um parque de diversões de Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, permanecem internados em estado gravíssimo nesta terça-feira (16) no Hospital Miguel Couto, na Zona Sul. As informações são da Secretaria municipal de Saúde. O acidente aconteceu no domingo (14) e deixou uma jovem morta , além de outros seis feridos.

Ainda de acordo com a Secretaria, Vitor Alcântara de Oliveira, de 16 anos, e Daiane Mesquita, de 17, estão internados no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), com traumatismo craniano.

Já a jovem Francine Januário Santana, de 20 anos, sofreu uma fratura na mandíbula e também está internada no Hospital Miguel Couto. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, seu quadro é estável, mas não há previsão de alta.

Dona do parque de diversões será ouvida

A delegada Adriana Belém, da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), disse na manhã desta terça-feira (16) que espera ouvir ainda nesta tarde o depoimento da dona do parque de diversões instalado em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, e do filho dela.

Segundo a delegada, após uma vistoria que comprovou diversas irregularidades no parque, a dona do estabelecimento e o filho serão indiciados por homicídio doloso , quando há intenção de matar.

Adriana Belém disse que tinha intimado os responsáveis pelo parque para prestarem depoimento na segunda-feira (15), mas eles não compareceram. Ela remarcou o depoimento para esta terça e disse que, se eles não foram à delegacia, serão convocados apenas mais uma vez. Depois disso, segundo ela, terão que ser conduzidos pela polícia à 42ª DP para prestar esclarecimentos.

Engenheiro indiciado por falsidade ideológica

A delegada confirmou ainda que o engenheiro que deu a autorização para o parque funcionar e disse que não andaria nos brinquedos nem permitiria que seus parentes andassem já está indiciado por falsidade ideológica.

"Ele deu declarações em documento público que não corresponde à verdade. O parque não tem condições de funcionar", explicou Adriana, informando que se condenado na Justiça, o engenheiro pode cumprir pena de 1 a 5 anos de detenção.

Nesta manhã, o Crea-RJ confirmou que o engenheiro responsável pela liberação do parque será ouvido na próxima terça (23).

O objetivo é saber como eram feitos os laudos de liberação de uso dos brinquedos que não apresentavam bom estado de conservação. .A Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes (CAPA) do Crea-RJ abriu inquérito para apurar as causas do acidente no parque.  Na segunda, representantes do Crea-RJ estiveram no local e constataram irregularidades mecânicas e de segurança nos equipamentos e instalações elétricas.

  Ainda segundo o Crea-RJ, a CAPA vai realizar, na tarde desta terça-feira, vistoria em três parques que receberam laudos técnicos favoráveis de funcionamento feitos pelo engenheiro que prestou depoimento na segunda-feira. A intenção é verificar as instalações dos locais.

Parque já era investigado em caso de homicídio culposo

Segundo Adriana Belém, não é a primeira vez que acontecem acidentes no parque de diversões investigado.

“Já descobri, inclusive, a ocorrência de um homicídio culposo, em 2006, além de vários procedimentos de lesão corporal por acidentes ocorridos neste mesmo parque”, disse.

Jovens dizem que 5 estavam em carrinho

Dois jovens que estavam no brinquedo que despecou do alto foram ouvidos pelo G1 na manhã de segunda-feira (15). Eles confirmaram que cinco pessoas estavam no carrinho. A delegada investiga se o excesso de peso causou o acidente. Segundo ela, o carrinho comporta quatro pessoas. Já ouvido pela polícia, um dos responsáveis pelo parque, afirmou que eram quatro no brinquedo.            

veja também