Dono de bar depõe no caso do atropelamento de empresário em SP

Dono de bar depõe no caso do atropelamento de empresário em SP

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2011 as 4:11

Macedo Do G1 SP imprimir

Dono do bar próximo a acidente é ouvido na

delegacia (Foto: Letícia Macedo/G1)

  O dono do bar em que estavam a nutricionista Gabriella Guerrero, de 28 anos, e o engenheiro Roberto de Souza Lima, de 34, pouco antes do acidente que matou o empresário Vitor Gurman, de 24 anos, na Vila Madalena, na Zona Oeste de São Paulo, chegou para prestar depoimento ao 14º Distrito Policial, em Pinheiros, por volta das 14h desta quarta-feira (3). Segundo Fernando Mendes Dias, de 56 anos, a mulher deixou o bar na direção do Land Rover que atropelou Gurman na noite do dia 23 de julho, na Rua Natingui.

“Com certeza quem saiu dirigindo de lá foi ela. Foi bem claro: ele [manobrista] entregou a chave para a moça”, disse, ao chegar para prestar depoimento. Segundo Dias, coincidentemente ele estava fora do bar e viu o momento em que ela deixou o estabelecimento comercial.

De acordo com Dias, a nutricionista já frequenta o bar Piove há algum tempo. O dono do bar deixou a delegacia por volta das 15h.     O advogado da família do empresário atropelado afirmou nesta quarta ter entregado à Polícia Civil novos vídeos do acidente que vitimou Gurman. Segundo ele, as imagens do circuito de segurança de uma loja são mais nítidas do que as primeiras divulgadas e mostram que o carro estava em “altíssima” velocidade.

Jipe ficou tombado na via (Foto: Reprodução/ TV Globo)

  “Trouxe [para a polícia] a imagem do circuito de segurança muito mais nítida, muito mais clara e mais próxima. O carro é visto pela lateral. Essa imagem é muito melhor que a imagem anterior”, disse o advogado Alexandre Venturini, advogado da família. Ele, porém, não divulgou esse vídeo, que, segundo o defensor, registra a vítima atravessando a rua e o momento em que o carro passa.

Segundo Venturini, não é possível ver nas imagens quem conduzia o veículo. “É uma questão para a perícia determinar”, afirmou.

Um vendedor que ajudou a retirar o casal do veículo prestou depoimento na terça (2). Segundo essa testemunha, Gabriella estava no banco do motorista no momento do acidente – versão defendida pelo casal.

Na segunda (1º), a jornalista Ingrid Basílio afirmou o contrário. A mulher, que mora na rua onde o acidente aconteceu, disse ter visto o engenheiro no lugar do motorista. A polícia não descarta fazer uma acareação entre as partes.          

veja também