MENU

Dono de pousada onde casal foi encontrado morto depõe em BH

Dono de pousada onde casal foi encontrado morto depõe em BH

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 4:19

A Polícia Civil ouve nesta quinta-feira (24) o dono da pousada de luxo onde um casal de universitários foi encontrado morto há uma semana na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O empresário chegou ao Departamento de Investigações, Homicídios e Proteção à Pessoa, em Belo Horizonte, acompanhado de advogados para ser ouvido pela delegada Elenice Cristine Batista, que preside o inquérito.

Na tarde desta quinta-feira (24), um recepcionista da pousada também vai ser ouvido, segundo a assessoria da Polícia Civil. Os depoimentos continuam nesta sexta-feira (25), quando a delegada deve ouvir uma governanta e o gerente do estabelecimento. Ainda de acordo com a Polícia Civil, todos tiveram contato com o casal, durante a estadia.

As causas da morte ainda são investigadas. Divulgado no sábado (19), um laudo do exame de dosagem de monóxido de carbono realizado nos corpos de Alessandra Paolinelli, 22 anos, e Gustavo Ribeiro, 23, identificou uma dosagem acima do tolerável. O resultado levantou a hipótese de que os dois podem ter se intoxicado com gás liberado da lareira do chalé onde se hospedavam.

Os corpos dos universitários foram encontrados na quinta-feira (17). De acordo com a Polícia Civil, os dois saíram de casa na terça-feira (15) e foram para o hotel comemorar um ano de namoro. Sem notícias dos dois, a família procurou a polícia. Na data, investigadores descartaram a possibilidade de vazamento de gás e da presença de uma terceira pessoa no quarto, que estava trancado por dentro quando a polícia chegou ao local. Inicialmente, a polícia considerou duas hipóteses: que o casal tenha feito um pacto de morte ou que Ribeiro tenha matado Alessandra e se suicidado em seguida.    

veja também