MENU

Duas novas companhias aéreas brasileiras devem começar a voar ainda este ano

Duas novas companhias aéreas brasileiras devem começar a voar ainda este ano

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2009 as 12

Duas novas empresas aéreas nacionais devem começar a operar ainda este ano, comprovando que o aumento do número de brasileiros que usam o transporte aéreo continua estimulando o surgimento de novas companhias nacionais. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o volume de passageiros transportados em voos domésticos entre janeiro e julho deste ano cresceu 6,57% em comparação ao mesmo período de 2008.

Terça-feira, 1º de setembro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou a concessão operacional que autoriza a Sol Linhas Aéreas, de Cascavel (PR), a operar voos domésticos regulares de passageiros, carga e mala postal. Uma segunda empresa, a Nordeste Aviação Regional Linhas Aéreas (Noar), também já obteve a autorização de funcionamento jurídico, restando-lhe agora cumprir as exigências necessárias à obtenção do Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (Cheta) para poder começar a funcionar.

Embora o contrato de concessão que permitirá a Sol pedir rotas e horários de voos e começar a vender passagens ainda não tenha sido assinado, a empresa já anuncia em seu site que começará a voar ainda este mês. Para isso, funcionários foram contratados e treinados e um dos primeiros cinco aviões da frota da companhia já se encontra no hangar da empresa.

Inicialmente, a companhia planeja fazer a rota que atenderá as cidades paranaenses de Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu e Maringá. Na sequência, a empresa pretende estender o atendimento a outras cidades do estado, além de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, de São Paulo, de Mato Grosso do Sul e do Paraguai.

Segundo a Anac, nos últimos cinco anos, outras nove novas empresas receberam concessões para operar voos domésticos regulares de passageiros, cargas e malas postais. A última delas havia sido a Azul, que começou a operar em dezembro de 2008. Outras duas companhias foram autorizadas a transportar apenas cargas e malas postais.

No mesmo período (2004/2009), quatro empresas perderam suas concessões operacionais por diferentes razões: Vasp, Varig, Rio Sul Linhas Aéreas e Nordeste Linhas Aéreas.

Questionada sobre notícias divulgadas nos últimos dias sobre a concessão de voos a uma terceira empresa, cuja sede ficaria em Brasília, a assessoria da agência disse não haver, até a tarde de hoje (2), nenhum pedido protocolado por uma empresa brasiliense no setor responsável por analisar os processos de concessão.

veja também