MENU

Economizar: uma boa meta para 2009

Economizar: uma boa meta para 2009

Atualizado: Terça-feira, 25 Novembro de 2008 as 12

"A única coisa boa da dívida é que com ela as pessoas aprendem a se apertar para poder pagar", comenta o consultor Paulo de Tarso, diretor do Finanças Para a Vida. Em tempos de crise, onde a maioria das pessoas têm tido dificuldades para controlar o orçamento e honrar todos os seus compromissos em dia, pode parecer utópico falar em economizar. Mas, fazer reservas para necessidades emergenciais é um dos hábitos saudáveis a ser adotado quando se quer atingir a estabilidade financeira. "Trocar um pneu careca ou pagar o conserto de uma máquina de lavar, por exemplo, são necessidades emergenciais que devem ser supridas com as reservas financeiras da família", exemplifica.

Além dos imprevistos, Tarso destaca que também existem necessidades de médio e longo prazo, como trocar o carro ou reformar a casa. "Tudo isso necessita de reservas. Se a pessoa não as tem, vai ter que contar com as reservas que outros constituíram. E onde estão estas reservas alheias? Nos bancos, que cobram muito caro por isso. Dinheiro é uma mercadoria cara. Quando você pede emprestado e adquire juros está empobrecendo".

O ideal, diz o consultor, é que todas as pessoas separassem 10% da sua renda para ter o seu próprio "banco". "Na Bíblia, o clássico da constituição de reservas é a história de José no Egito. Durante o período de vacas gordas, ele instruiu faraó a fazer reservas para atender às necesidades futuras, dos tempos das vacas magras. Esse foi um fato histórico isolado, mas esse mecanismo de períodos mais abastados e menos abastados sempre acontece".

veja também