MENU

'Ela era muito alegre', diz mãe de jovem que morreu em Ubatuba

'Ela era muito alegre', diz mãe de jovem que morreu em Ubatuba

Atualizado: Segunda-feira, 14 Março de 2011 as 2:40

A técnica em enfermagem Bianca Fernandes de Oliveira quer que o caso da filha Pâmela Fernandes de Oliveira Gouvêa, de 16 anos, que morreu após passar mal em uma pousada de Ubatuba, a 226 km de São Paulo, sirva de exemplo para outros jovens. Ela falou nesta segunda-feira (14) sobre as lembranças que ficaram da adolescente. “Ela era uma menina muito alegre, que transmitia coisas gostosas, tinha um coração bom”, afirma.

Pâmela estava desaparecida desde a sexta-feira (11), quando pediu para a mãe para sair com um amigo – eles iriam a uma pista de skate. Segundo a polícia, a menina e dois turistas se hospedaram em uma pousada no início da madrugada de sábado (12). Durante a manhã do sábado, ela passou mal e os jovens pediram ajuda. O Corpo de Bombeiros fez o atendimento. Ela foi levada para o hospital, onde morreu.     A causa da morte ainda não foi determinada, mas testemunhas disseram que a jovem consumiu álcool e drogas. “Jamais imaginei que minha filha tivesse envolvida com droga. Nunca tinha percebido, mas estava sempre perguntando”, contou. Ela credita a más amizades o que ocorreu com a filha – caso seja confirmado o uso de drogas como causa da morte. “Quero que sirva de exemplo da falta de respeito e de honra aos pais. Eles dão mais valor ao que dizem os amigos do que aos conselhos dos pais”, desabafa a mãe.

A técnica em enfermagem guarda lembranças da tarde de sexta, antes do desaparecimento da jovem. “Tomamos café juntas, ela ficou dançando com meu sobrinho de 1 ano”, contou. A mãe diz que a filha não pretendia sair de casa naquela noite, mas um amigo ligou e eles acabaram indo até uma pista de skate.

Depois, ela não conseguiu mais contato pelo celular e só voltou a ter notícias da filha na manhã de sábado (12). Policiais pediram para Bianca ir até a delegacia, onde soube da morte. “Só depois que fui reconhecer o corpo que as pessoas vieram dizer que ela estava fazendo isso e aquilo. Isso não ia trazer minha filha de volta, eu precisava saber antes.”

A mãe conta que a filha dormia fora de casa algumas vezes sem avisar. “Da última vez, ela ficou cinco ou seis dias fora de casa e eu fiz um boletim de ocorrência”, lembrou. Bianca diz que brigava com a jovem por causa disso e tentou afastá-la das más amizades.

Polícia

O delegado Fausto Cardoso, responsável pela investigação do caso, disse que a adolescente estava com uma audiência marcada na Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) de Ubatuba para trabalhar o seu comportamento por causa dos constantes sumiços.

Cardoso afirmou que os dois turistas que estavam hospedados com Pâmela na pousada foram identificados, mas continuam desaparecidos. Segundo ele, a equipe de investigação está colhendo informações sobre a dupla e aguardando a chegada dos laudos periciais, que devem esclarecer o tipo e a quantidade de droga usada pela jovem.

A polícia espera que os laudos cheguem até o próximo fim de semana. Caso os turistas não sejam localizados, será pedida a prisão temporária dos dois, afirmou o delegado.      

veja também