MENU

'Ele destruiu uma família' diz homem que perdeu mãe e irmã atropeladas

'Ele destruiu uma família' diz homem que perdeu mãe e irmã atropeladas

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 11:28

Rafael, filho e irmão das vítimas, disse não guardar rancor (Foto: Letícia Macedo/G1)

A dona de casa Miriam Baltresca, de 56 anos, e a filha dela, a advogada Bruna Baltresca, de 28 anos, foram enterradas na manhã desta segunda-feira (19) no Cemitério do Araçá, na Zona Oeste de São Paulo. Elas foram atropeladas na noite de sábado (17) na Marginal Pinheiros, quando saíam do Shopping Villa-Lobos. Rafael, de 31 anos, que é filho e irmão das vítimas, disse não guardar rancor e pediu mais severidade nas leis que regem o trânsito.     “Não tenho raiva dentro de mim. Não tenho sentimento de querer agredi-lo ou coisa do tipo. Acho que ele tem que pagar pelo que ele fez. Ele destruiu uma família”, afirmou Rafael, que é palestrante, pouco antes do enterro.

“A gente vive em um país ridículo, onde se coloca cerveja e álcool como drogas socialmente aceitas”, disse. Para Rafael, as leis são brandas. “O motorista que dirige em alta velocidade e bebe assumiu o risco [de provocar acidente]”, defendeu.

Segundo ele, as duas tinham ido ao shopping e comprado um livro, que tem como título: “A Última Música”. Eles viviam todos na mesma casa. Ainda de acordo com Rafael, Bruna tinha pedido exoneração de uma função pública há uma semana para fazer uma viagem ao exterior. “Ela queria estudar inglês fora”, disse. A família pediu para que a imprensa não acompanhasse o sepultamento, ocorrido pouco antes das 11h.

Miriam morreu no local do acidente. Bruna ainda chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital. O motorista foi preso em flagrante e levado ao 14º Distrito Policial, em Pinheiros. Ele foi transferido para a carceragem do 91º Distrito Policial. De acordo com o boletim de ocorrência, ele apresentava sinais de embriaguez.            

veja também