MENU

Eletropaulo recebe metade de reclamações de falta de luz por SMS

Eletropaulo recebe metade de reclamações de falta de luz por SMS

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 1:30

A Eletropaulo, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica em São Paulo, recebeu na segunda-feira (21) metade das reclamações de falta de luz por torpedos de celular. A forte chuva que atingiu a capital paulista e a região metropolitana fez com que postes e fios fossem atingidos por galhos de árvores, afetando o fornecimento.

Além do problema no fornecimento, paulistanos reclamaram do atendimento da empresa. Em entrevista ao SPTV nesta terça-feira, o diretor de operações da Eletropaulo, Sidney Simonaggio, afirmou que, em eventos anormais como o temporal de segunda, as centrais de atendimento do telefone 0800-7272196 acabam sobrecarregados. Além do problema no fornecimento, paulistanos reclamaram do atendimento da empresa.

Em entrevista ao SPTV nesta terça-feira, o diretor de operações da Eletropaulo, Sidney Simonaggio, afirmou que, em eventos anormais como o temporal de segunda, os call centers acabam lotados.     “Preocupados com o atendimento, criamos canais diferenciados. Temos o SMS. Pode escrever um torpedo para 27373 e a palavra luz. Escreve o número da instalação de sua casa e recebe um torpedo com o prazo de retorno. E há também o site www.aeseletropaulo.com.br

Ainda segundo Simonaggio, apesar de o mês de janeiro de 2011 ter sido mais chuvoso que o mesmo período no ano passado, o tempo médio de interrupção de energia foi 25% menor que no ano passado. “Existe um limite regulatório do número de horas que alguém pode ficar sem luz. Esse limite depende da região. Quando o limite é ultrapassado, ele recebe um desconto.”

A falta de luz começou depois da chuva forte que atingiu a capital e a região metropolitana na tarde de segunda. Os ventos chegaram a quase 100 km/h na Zona Norte, a maior rajada desde 2007, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O número de árvores que caíram foi recorde: 175.    

veja também