MENU

Em caso de greve, Exército atuará com 14 mil homens no Rio, diz Sérgio Simões

Em caso de greve, Exército atuará com 14 mil homens no Rio, diz Sérgio Simões

Atualizado: Quinta-feira, 9 Fevereiro de 2012 as 7:32

Agência Brasil

Segundo o secretário estadual de Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros, Força Nacional de Segurança também virá ao Rio

 secretário estadual da Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Sérgio Simões, disse nesta quinta-feira (9) que, em caso de greve de policiais e de bombeiros, o Exército poderá atuar na segurança do Rio com cerca de 14 mil homens, além da participação da Força Nacional de Segurança, com 300 homens.

O oficial afirmou ainda que colocará de prontidão todo os servidores administrativos da corporação. São cerca de 700, segundo ele.

“O Carnaval está 100% garantido. Vamos atuar com efetivo próprio”, declarou Simões.

A possível greve de PMs, policiais civis e bombeiros, será decidida em uma assembleia que será realizada às 18h de hoje na Cinelândia, no centro da capital.

Simões criticou as reivindicações atuais por maiores salários, dizendo que o governo do estado tem um plano de médio prazo para aumentar os valores.

“Temos um norte de recomposição salarial. Não é razoável que se estipule um valor de R$ 3,5 mil e se ache que o governo estadual tem saúde financeira para isso”, disse. “O que nos agride é que não se pode negociar nada se a condição imposta é a greve”, completou.

Simões classificou de “covardia” a possibilidade de se decretar uma greve às vésperas do Carnaval e que lamentará muito se for comprovado interesses políticos por trás do movimento.


Continue lendo...

veja também