MENU

Em dez anos, número de assassinatos no Estado de São Paulo cai mais de 50%

Em dez anos, número de assassinatos no Estado de São Paulo cai mais de 50%

Atualizado: Quinta-feira, 24 Fevereiro de 2011 as 2:42

O número de homicídios registrados no Estado de São Paulo caiu 56,3%, entre 1998 e 2008, segundo dados do Mapa da Violência de 2011, estudo divulgado nesta quarta-feira (24) pelo Ministério da Justiça e o Instituto Sangari (organização social que promove a divulgação do conhecimento científico em diversos países). O levantamento feito pelo sociólogo Júlio Jacobo Waiselfisz é baseado no número de mortes registradas pelo SIM (Sistema de Informações Sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde.

De acordo com o estudo, o número absoluto de assassinatos – entre jovens e não jovens – caiu mais da metade em dez anos: de 14.000 em 1998, para 6.118 em 2008. Com isso, São Paulo passou da 5ª para a 25ª colocação na lista dos Estados com mais homicídios. O estudo também mostrou que a maior parte das vítimas, 89%, são homens.

Entre os jovens foi constatada uma redução no número de assassinatos. Em 1998, eram 5.338. Já em 2008, o número caiu 67,5%, para 1.747. Considerando a idade simples, a maioria das mortes ocorreu com pessoas de 21 anos.

Na capital paulista, a redução dos índices de homicídios foi ainda maior: de 73,3%, passando de 6.065 mortes em 1998, para 1.622, dez anos depois. Na análise dos números de mortes para cada grupo de 100 mil habitantes, as capitais brasileiras ainda concentram os maiores índices de assassinatos. Em 2008, a cidade de São Paulo registrou a proporção de 14,8 assassinatos por grupo de 100 mil habitantes. O índice colocou o município na última posição da lista das capitais com mais crimes desse tipo.

Ainda de acordo com o estudo, a redução nas taxas de homicídios não é mérito apenas do Estado de São Paulo e ocorreu de maneira generalizada em toda a região Sudeste.    

veja também