Em dia de greve, espera por ônibus dura duas horas na Zona Leste de SP

Em dia de greve, espera por ônibus dura duas horas na Zona Leste de SP

Atualizado: Terça-feira, 1 Fevereiro de 2011 as 11:56

Os usuários das linhas de ônibus que saem da garagem 2 da Viação Himalaia chegaram a esperar por duas horas para pegar um coletivo na manhã desta terça-feira (1º) na Avenida Sapopemba, nas proximidades do Terminal São Mateus, Zona Leste de São Paulo. Motoristas e cobradores da empresa realizavam uma paralisação desde a tarde de segunda-feira (31). No total, 305 ônibus que servem 30 linhas não saíram para as ruas nesta manhã. Cerca de 1,2 mil funcionários estão sem trabalhar.

A empresa faz a ligação entre as regiões de São Mateus e Cidade Tiradentes ao Parque Dom Pedro, no Centro, e a estações de Metrô.

Os funcionários reivindicam direitos trabalhistas. Segundo motoristas e cobradores ouvidos pelo G1 , a Viação Himalaia foi comprada pela Viação Nova Horizonte, que, de acordo com os funcionários, pretende incorporar os trabalhadores automaticamente, sem o pagamento da recisão contratual.

A doméstica Luzicleide Almeida dos Santos, de 46 anos, chegou ao ponto de ônibus da Avenida Sapopemba às 7h30 e às 9h30 ainda aguardava o coletivo para ir até o trabalho, na Mooca. “Minha patroa já ligou. Vou voltar para casa porque essa hora já não compensa ir até lá”, afirmou. “Tinha muita gente no ponto mais cedo, mas o pessoal desistiu”, contou.     A acompanhante de idosos Rose Santos de Sousa, de 45 anos, chegou ao mesmo ponto por volta das 8h e uma hora e meia mais tarde não tinha conseguido pegar o ônibus que a levaria até o trabalho, no Cambuci, na região central. “Estou atrasadíssima. Já pedi para o pessoal se virar lá no trabalho porque ainda não consegui pegar o ônibus”, disse.

Em um outro ponto da Avenida Sapopemba, também nas proximidades do Terminal São Mateus, o desempregado Ronaldo Sales, de 28 anos, aguardava um colega que também pega um ônibus da Viação Himalaia para chegar à região. “Já faz mais de duas horas que eu estou aqui e não vi nenhum ônibus da Viação Himalaia passar. Meu colega desistiu de esperar e pediu para alguém trazê-lo de moto”, afirmou. Os dois colegas tinham planejado ir até a região da estação Vergueiro nessa manhã. “Até agora os nossos planos foram frustrados”, declarou.

A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que pôs em vigor a operação Paese, colocando em circulação 65 ônibus para garantir o transporte dos usuários de oito linhas principais da Viação Himalaia.

Negociação

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SP Urbanuss), representantes da Viação Himalaia e dos funcionários estavam reunidos por volta das 11h desta terça-feira para negociar o fim da paralisação.    

veja também