MENU

Em evento sobre Covas, Alckmin e Serra pregam unidade do PSDB

Em evento sobre Covas, Alckmin e Serra pregam unidade do PSDB

Atualizado: Sexta-feira, 6 Maio de 2011 as 8:17

O lançamento de um livro sobre o governador Mário Covas, morto em 2001, reuniu as diferentes alas do PSDB na noite desta quinta-feira (6) em São Paulo. Enfrentando uma crise interna que resultou na saída de nomes que fundaram a sigla, como Walter Feldman e Gilberto Natallini, o discurso agora no partido é de união.

Presentes ao evento, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o ex-governador José Serra (PSDB), candidato derrotado à Presidência em 2010, cuidaram de não alimentar os desentendimentos.

Alckmin minimizou a saída dos cinco vereadores tucanos na Câmara de São Paulo e disse que o partido não perdeu tanto.

- Não tem nenhuma instabilidade. O PSDB é um partido forte.

Fugindo de perguntas sobre o seu futuro político, Serra passou brevemente pela noite de autógrafos, mas também enfatizou a força do PSDB.

- Todo organismo político tem grupos diferentes. O fundamental é a unidade. O partido vai continuar indo bem, elegeu oito governadores [em 2010], tivemos 44 milhoes de votos. Representamos uma parcela significativa da população.

Uma possível fusão com DEM e PPS, os outros representantes da oposição, também foi tratada no evento. O senador Aloysio Nunes (PSDB), ex-secretário de Serra no governo paulista, disse ser simpático à ideia, mas propôs uma espécie de teste nas eleições de 2012.

- Acho que uma eventual fusão não pode vir a ser uma sopa de letras, uma união de siglas, tem que ser baseada numa união programática, uma união que aponte o futuro do pais, com um programa para 2014. E tem que ter um programa para um entendimento mais amplo possível nas eleições em 2012. Devemos fazer um esforço para caminhar, onde for possível, com uma candidatura comum, com alianças. Começar a fazer [a fusão] pela base.

Já o ex-governador Alberto Goldman (PSDB) vê com ressalvas na possibilidade e coloca alguns entraves à proposta.

- São programas diferentes, com ideologias diferentes. O PSDB vem da social democracia. O DEM vem da frente liberal.

Livro sobre Covas

Ao lado de Alckmin e Serra, Covas foi um dos fundadores do PSDB, em 1988, uma dissidência do PMDB. O livro Mario Covas: Defender, Conquistar, Praticar, conta sua história e foi organizado por Osvaldo Martins, um dos mais próximos amigos e colaboradores do tucano.

Entre os autores que assinam a publicação estão David Uip, médico que tratou de Covas durante a sua luta contra o câncer, e Antonio Angarita, secretário da Cultura e do Governo e Gestão Estratégica durante o governo de Covas em São Paulo.

veja também