MENU

Em Minas, Kassab lança partido e promete apoio a tucanos

Em Minas, Kassab lança partido e promete apoio a tucanos

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2011 as 9:36

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lançou seu novo partido, o PSD (Partido Social Democrático), em Minas Gerais na noite desta quinta-feira (7), com a presença de seis deputados, três federais e três estaduais. Todos da base de apoio do governo de Antonio Anastasia (PSDB), a quem Kassab prometeu apoio.

"A grande maioria dos integrantes [do PSD] caminhou com o Anastasia, que, aliás, fez, ao lado do Aécio Neves, um trabalho extraordinário", disse o prefeito. "É evidente que o partido aqui está pronto pra continuar contribuindo com Anastasia e seu governo", completou.

Após elogiar o senador Aécio Neves e sua gestão à frente do governo de Minas, Kassab deixou em aberto um possível apoio ao tucano na eleição presidencial de 2014.

"Cada um [dos integrantes do partido] vem com suas convicções. Ao longo desses três anos e meio que faltam para a eleição, é importante dar liberdade a todos. Para que, quando formado e consolidado, o partido possa fazer sua escolha", disse.

O lançamento do PSD ocorreu na Assembleia Legislativa de Minas e foi concorrido. Políticos de várias legendas compareceram para ouvir as palavras de Kassab. Mas a maioria não prometeu filiação. "Antes do casamento tem que ter um namoro, né? Estou namorando", disse o deputado estadual Paulinho Motorista (PSL).

Dois dos deputados estaduais que já confirmaram o ingresso no PSD estão saindo do PSL. Dos deputados federais que trocam de partido, dois são do PPS: Geraldo Thadeu e Alexandre Silveira. Um é do PMN: Walter Tosta.

O prefeito disse ainda que pretende começar a dar uma forma definida ao PSD na próxima quarta-feira, quando a primeira ata de criação será registrada em cartório.

Kassab reafirmou que as tradicionais identidades partidárias, direita e esquerda, não existem mais. Caso existissem, o PSD, segundo ele, seria de centro.

Ao ser questionado sobre a decisão do DEM, de abrir processo contra ele, o prefeito preferiu não comprar briga.

"Eu desejo muita sorte ao DEM. Aos seus dirigentes, ao seu presidente. Lá só deixei amigos", afirmou. "Que o DEM encontre seu rumo. Espero que seja um partido que tenha funções de relevância na vida política brasileira."

veja também