MENU

Em primeiro 1º sem elevado, Rio sofre nó em trânsito

Em primeiro 1º sem elevado, Rio sofre nó em trânsito

Atualizado: Segunda-feira, 4 Novembro de 2013 as 6

transito
O primeiro dia útil sem o Elevado da Perimetral teve grandes complicações no trânsito da região da Zona Portuária, especialmente na Avenida Rodrigues Alves nas primeiras horas da manhã e na Via Binária do Porto a partir das 10h30. As longas filas nas vias irritaram os motoristas, que fizeram um grande buzinaço e reclamavam constantemente do tempo de espera para andar alguns metros. O secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osorio, disse que a situação foi prejudicada por um vazamento de água, de uma tubulação da Cedae, no final da Avenida Rodrigues Alves, próximo à região da Barão de Tefé. Em torno das 11h30m, o tráfego no local ainda era lento, mas o cenário era melhor do que nas horas anteriores.
 
A Via Binário do Porto, que foi a melhor opção para os motoristas fugirem de filas até cerca de 10h30m, ficou completamente parada da altura da Cidade do Samba até a Avenida Venezuela. Às 11h20m, um caminhão enguiçou na via, perto da Rivadávia Correia, sentido Avenida Venezuela. A Via Binário também apresentou retenções na altura das ruas Cordeiro da Graça e Rivadávia Correia, no sentido Praça Mauá. Os problemas na altura da rodoviária já causam reflexos na Avenida Brasil, que está lenta da Penha até o Centro. A Linha Vermelha é a melhor opção, apesar de também ter trânsito com pontos de retenção, da Infraero até o Centro.
 
O trânsito no sentido Centro sofreu os reflexos da interdição da Perimetral, ficando pior que o habitual, porém não houve o caos previsto pelas próprias autoridades. Muita gente optou pelo transporte público, como barcas, que tiveram um aumento da procura. Ponte Rio-Niterói, Elevado do Gasômetro e a Avenida Francisco Bicalho também apresentaram tráfego intenso e trânsito ruim. Com o acesso da Ponte para o Centro completamento parado, os passageiros de ônibus desembarcaram no acesso da Ponte, perto do Into, e fizeram o trajeto a pé. De acordo com a CCR Ponte, concessionária que administra a via, houve lentidão da Grande Reta até as saídas para o Elevado do Gasômetro e Rodoviária Novo Rio. O tempo de travessia em direção ao Rio foi de 23 minutos, segundo a concessionária.
 
A lentidão no Gasômetro foi maior no trecho próximo ao antigo acesso à Perimetral. O trânsito fluiu na Via Binário, apesar de retenções provocadas por sinais.
 
No início da manhã, no cruzamento com da Via Binário com a Avenida Professor Pereira Reis, motoristas reclamavam do tempo do sinal, que só fica aberto por cerca de 20 segundos. Alguns gritavam “vergonha” e outros faziam um buzinaço, já que uma pequena fila se formava no local. Para dar fluidez, agentes de trânsito liberavam a via para os carros passarem, mesmo com sinal fechado.
 
 

veja também