MENU

Em programa, Neymar responde o que as mulheres querem: 'Casar, né?'

Em programa, Neymar responde o que as mulheres querem: 'Casar, né?'

Atualizado: Sexta-feira, 12 Novembro de 2010 as 9:57

Ele não escapa: por onde quer que Neymar vá, câmeras fotográficas se viram para ele, vários flashes são disparados, garotas entram em histeria. Nesta quinta-feira, o craque do Santos foi a grande atração na gravação do programa “Altas Horas”, da TV Globo. Ao lado do apresentador Serginho Groisman, o atacante roubou a cena e ganhou toda a atenção do público jovem.

Primeiro convidado chamado pelo apresentador, o jogador falou bastante de sua principal companheira: a bola. Porém, não conseguiu escapar do assunto que interessa a suas fãs: as mulheres. Quando a atriz Maria Fernanda Cândido entrou em cena e foi questionada sobre um de seus trabalhos, Serginho lançou ao jovem uma pergunta que ele não conseguiu driblar: afinal, o que as mulheres querem?

- Casar, né? – respondeu, sem segurança, Neymar.

Prontamente, foi rebatido pela atriz.

- Não. As mulheres querem tudo. Essa é a verdade – disse Maria Fernanda Cândido.

Sem graça, o jogador riu, e comentou sobre seu assédio pelas fãs.

- Eles querem foto, foto, foto. Tiro bastante. Fico lá para tirar as fotografias com elas. A Twitcam não pode mais, né? – brincou.

Futebol, Santos, pênalti e as paradinhas...

No bate-papo sobre futebol, Neymar não conseguiu escapar dos assuntos que o perseguiram durante o Campeonato Brasileiro: os pênaltis e o desentendimento com o ex-treinador santista Dorival Junior. Para justificar a série de cobranças de penalidades perdidas, o atacante culpou o fim da paradinha.

- Tiraram a paradinha, né? Com ela tínhamos uma chance a mais para fazer o gol. Mas agora estou treinando mais as cobranças. Já naquele momento (em que discutiu com Dorival) eu queria bater o pênalti, ajudar meu time, e quebrar aquela sequência em que eu estava perdendo as cobranças. Por isso tive aquela reação ruim – explicou, comentando também considerar o drible sua melhor característica.

Presença na platéia, o pai do garoto, também chamado Neymar, falou que a paixão do jovem pelo esporte vem desde muito cedo.

- Quando ele nasceu, eu falei: nasceu o gênio (risos). Com seis anos de idade, deixamos ele fazer futebol de salão. E então vimos que ele realmente gostava. Todo presente que ele queria tinha vir uma bola junto. Durante a infância dele, acho que tinham umas 50 bolas em casa – afirmou seu pai.

Neymar também comentou preferir o campeonato de mata-mata ao invés do de pontos corridos, considerando que seria mais disputado ao Santos neste ano. O clube, em sétimo lugar e a dez pontos do líder Fluminense, jogou a toalha no Brasileirão, já que a vaga para a Libertadores está garantida.

Por fim, questionado por Serginho se ele estaria com um pé no Brasil e outro na Europa, após proposta para atuar no clube inglês Chelsea, o atacante respondeu com segurança:

- Estou com os dois pés no Brasil até o final do meu contrato, em 2015.

Por: Mayra Siqueira

veja também