MENU

Em vídeo gravado, Bruno diz que pensa em processar o Estado

Em vídeo gravado, Bruno diz que pensa em processar o Estado

Atualizado: Sexta-feira, 23 Julho de 2010 as 7:34

Em vídeo gravado dentro do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (MG), o goleiro Bruno de Souza diz a um agente penitenciário que pensa em processar o Estado. As imagens foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (22) pelo “Programa do Ratinho”, do SBT.

“Eu acho que eu vou processar o estado, senhor, por tudo que fizeram comigo. Eu perco de um lado e ganho do outro. Acho que perdi mais do que ganhei”, afirma Bruno ao agente.

Ao ser questionado se ele acredita que vai sair da cadeia, o goleiro responde que “tá tranquilo” e que está apenas “esperando ver se vai sair o habeas corpus”.

Na conversa, o goleiro ainda fala sobre o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, suspeito de ter executado Eliza Samudio. “A gente já conhecia. O negócio do Bola é que a gente ia arrumar um teste para o filho dele. Tem 21 anos o filho dele, 20 anos, não sei”, diz Bruno.

As imagens mostram ainda Bola conversando com o agente sobre seus remédios. “Eu chamei o rapaz porque eu tomo uns remédios... Eles não deram os remédios para dormir. Minha mãe trouxe todos. É que eu tenho problema de pressão, dor de cabeça...” No vídeo, o goleiro também aparece cantando a música “Faroeste caboclo”, da banda Legião Urbana.

Bruno e Bola estão presos por suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio. Segundo os advogados, eles negam o crime.

Nesta quinta, os dois foram levados para o Juizado da Infância e da Juventude, também em Contagem, para participarem da audiência de instrução de um menor que foi detido na casa do goleiro, no Rio de Janeiro. Em depoimento à polícia, o adolescente disse que Eliza está morta.

Na sessão, Bruno e Bola permaneceram calados. Ao sair do juizado, o goleiro sorriu .

veja também