MENU

Empregada de Dado escreveu carta a pedido de sua mulher, diz delegado

Empregada de Dado escreveu carta a pedido de sua mulher, diz delegado

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 8:30

A empregada de Dado Dolabella, Tânia Maria Netto, prestou depoimento nesta quarta-feira (8) na 16ª DP (Barra da Tijuca). À polícia, ela negou que tenha sofrido coação para escrever que o ator havia agredido a mulher, Viviane Sarahyba, e afirmou ainda que, apesar de não ter visto nenhuma agressão, fez o relato a pedido da patroa.

Ela havia sido chamada para falar sobre uma carta que teria escrito em que afirmara que havia presenciado agressão do ator em sua ex-mulher, a publicitária Viviane Sarahyba. Ao jornal "Extra", ela afirmou que fora coagida a escrever o documento, que consta no processo de separação do casal.

"Ela disse apenas que havia presenciado discussões normais de casais e que Viviane lhe pediu que escrevesse sobre a agressão e ela escreveu", contou o delegado Rafael Willis, que, diante na negação de Tânia, desistiu de abrir inquérito da suposta coação. "Vou encaminhar o depoimento à Justiça, para que os responsáveis pelo processo de separação tenham acesso", explicou ele. "Tudo não passou de um mal-entendido. Ela, pessoa humilde, por ignorância, supôs que pudesse ser demitida", completou o advogado de Tânia, Marco Aurélio Assef, que é do mesmo escritório que defende Dado. Ele afirmou ainda que o casal entrou em um acordo e que Tânia, apesar de não estar indo trabalhar, não foi demitida.

Mês passado, o ator voltou a responder a processo de agressão contra uma mulher. Dado, que já foi condenado por agredir a ex-namorada, a atriz Luana Piovani, em 2008, agora é acusado de agressão por sua esposa, a publicitária Viviane Sarahyba. Ela, que foi casada com o ator por menos de um ano e tem um filho com ele, conseguiu na Justiça do Rio que Dado deixe a casa em que viviam juntos. O ator pode recorrer da decisão, que foi concedida em caráter liminar. Fora de casa

Na decisão, a juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 1ª Vara de Família da Barra da Tijuca, determina que o ator se afaste de casa com apenas seus bens de uso pessoal e documentos.

A sentença diz que Viviane Sarahyba apresentou “farta documentação que comprova as agressões físicas por parte do réu”. A juíza escreveu ainda que “além disso, é fartamente divulgado pela mídia que o réu costumeiramente comporta-se de maneira agressiva com mulheres, sendo, inclusive, recentemente condenado pela agressão sofrida por uma de suas ex-namoradas”.

Dado foi condenado a prisão por agredir Luana Piovani

Em 4 de agosto, Dado Dolabella foi condenado a 2 anos e 9 meses de prisão em regime aberto pelo 1º Juizado de Violência Doméstica Familiar contra a Mulher do Rio, por lesão corporal. A denúncia foi feita por Luana Piovani em outubro de 2008.

Na época, ela ainda namorava o ator. O caso foi enquadrado na Lei Maria da Penha. Dado também responde a processo por l esão grave contra a camareira Esmeralda de Souza, conhecida como Esmê. A camareira tentou apartar uma briga entre Dado e Luana, numa boate no Rio, quando foi atingida pelo ator.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também