Empresário é preso por suspeita de envolvimento com fraude da saúde

Empresário é preso por suspeita de envolvimento com fraude da saúde

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 11:05

Mais uma pessoa foi presa pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná, na segunda-feira (16), sob suspeita de envolvimento com o esquema de pagamento de propina na saúde pública de propina.

Na terça-feira (10) da semana passada, uma operação a pedido do Ministério Público, realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Federal, prendeu 15 pessoas suspeitas de cometer crimes de desvio de dinheiro público e corrupção de agentes públicos na área de saúde de Londrina, através de duas Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips).

O consultor e empresário preso é o 16º envolvido procurado pelo Gaeco. Com ele, outras duas pessoas foram presas. E ainda, há outros dois suspeitos de envolvimento no caso que são procurados pelo Gaeco e estão com os pedidos de prisão em aberto.

Na segunda-feira (16), o prefeito de Londrina, Barbosa Neto, prestou depoimento ao delegado do Gaeco, Alan Flore. “O depoimento foi bastante produtivo no sentido de comprovar aquilo que já havia sido provado por outros fatores e no sentido de trazer um melhor detalhamento sobre outros fatos”, disse o delegado.        

veja também