MENU

Enchente na Praça da Bandeira é 'estorvo histórico', diz Cabral

Enchente na Praça da Bandeira é 'estorvo histórico', diz Cabral

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 2:18

Após a forte chuva que atingiu o estado do Rio de Janeiro e causou estragos principalmente na Zona Norte da cidade, o governador Sérgio Cabral definiu como “estorvo histórico” as enchentes da Praça da Bandeira e da Tijuca. Nesta terça-feira (26), ele afirnou que pediu ao governo federal prioridade na liberação da verba de cerca de R$ 300 milhões para as obras de macrodrenagem no local, que já foram incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2).

“Nós esperamos que seja rapidamente liberado para que o prefeito Eduardo Paes possa licitar essa obra o mais rápido possível. Essa obra resolve definitivamente o problema. Se o prefeito conseguir que isso tudo seja licitado este ano, nós teremos, com certeza muito antes da Copa das Confederações, todo o problema resolvido para a população do Rio de Janeiro, para os visitantes, e resolvemos um problema que é um verdadeiro estorvo histórico do Rio de Janeiro”, afirmou.

Segundo Cabral, dos R$300 milhões, parte será do Tesouro Nacional, a fundo perdido, e parte a prefeitura pegará empréstimo do Governo Federal. “Nos últimos 50 anos podemos lembrar de vários fatos. Eu mesmo já fiquei boiando no Rio Maracanã em chuvas do passado, então certamente essa é uma obra vital”, disse ele.     Previsão de 3 anos de obra

Mais cedo, no entanto, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que depois que o dinheiro for disponibilizado, a previsão é de que as obras durem até três anos . O projeto prevê a construção de piscinões para o escoamento de água na região.

"Ali você tem três rios: Trapicheiro, Joana e Rio Maracanã. É uma região crítica, baixa e que vai dar no Canal do Mangue. A prefeitura tem o projeto da construção de piscinões, o desvio do Rio Joana. É um projeto de mais de R$ 200 milhões e esperamos a liberação do dinheiro ainda este ano. Não é uma obra rápida, a gente ainda deve sofrer algum tempo. Mas caminhamos para uma solução definitiva”, explicou Paes.

O forte temporal que caiu na noite e madrugada de segunda-feira na capital do Rio causaram deslizamentos e alagamentos na capital. "O que a gente busca ali (na região da Praça da Bandeira) constantemente é o que a gente acabou de fazer, uma limpeza nestes rios todos, mantê-los dragados e limpos, então você não consegue evitar o transtorno mais imediato", acrescentou o prefeito.

Mais chuva

De acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para esta terça-feira é de tempo parcialmente nublado, passando a nublado, mas com pancadas de chuvas isoladas.

O Alerta Rio informa que a chuva forte que atingiu o Rio na noite de segunda-feira (25) e na madrugada desta terça-feira acumulou 274 mm, num período de nove horas, em apenas uma das estações pluviométricas (Tijuca/Muda).      

veja também