MENU

Entidades protestam contra restrição a fretados em SP

Entidades protestam contra restrição a fretados em SP

Atualizado: Quarta-feira, 22 Julho de 2009 as 12

Entidades que representam empresários e passageiros de ônibus fretados devem agora travar uma batalha na Justiça contra a restrição adotada pela gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM). A campanha contra a medida inclui até a distribuição de um adesivo, para ser colado em carros particulares, com a inscrição "eu usava fretado". O adesivo será distribuído em pontos de ônibus fretados hoje pela manhã nas cidades de São Roque, Jundiaí, Cabreúva e Valinhos. Deputados da Baixada Santista e da Região Metropolitana de Campinas também encamparam as manifestações contrárias que se propagaram ontem à tarde pela internet, em blogs e no Twitter (rede social e microblogging).

"É humanamente impossível que as novas regras sejam adotadas em tão pouco tempo", afirma o diretor da Associação das Micro, Pequenas e Médias Empresas de Fretamento e Turismo do Estado de São Paulo (Assofresp), Geraldo da Silva Maia Filho. A decisão de contestar a Zona de Máxima Restrição de Fretamento (ZMRF) judicialmente, por meio de um mandado de segurança que vai questionar o prazo dado à portaria para a adaptação às regras, foi comunicada durante encontro de representantes de associações do setor, realizado no escritório político do deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), em Santos, na noite de anteontem.

A Transfretur, outra entidade que encabeça o movimento contra a restrição, também não descarta recorrer à Justiça. A entidade dizia que o veto fere uma das principais diretrizes da Política de Mudanças Climáticas. A legislação aprovada pela Câmara Municipal no mês passado e sancionada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) prevê o fortalecimento do transporte coletivo em detrimento do carro particular.

Os sindicatos também reclamam ter sido surpreendidos com o anúncio do secretário Alexandre de Moraes, sem um comunicado anterior às entidades. Por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Transfretur informou que vai se pronunciar oficialmente hoje, em entrevista coletiva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

veja também