MENU

Enxurrada arrasta animais e pontes no Paraná

Enxurrada arrasta animais e pontes no Paraná

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

Agricultores do norte do Paraná fazem as contas de quanto perderam com as enchentes das últimas semanas. A chuva acabou com as lavouras e deixou as estradas rurais destruídas. Em algumas propriedades, a safra estava quase pronta para a colheita.

A diferença da cor na lavoura de soja é o sinal do prejuízo. A parte mais escura ficou debaixo da água. É resultado da enchente do rio, em Tomazina. As propriedades que ficam perto do leito foram quase todas atingidas.

Cem hectares da plantação do agricultor Cláudio Pegorer foram perdidos. São R$ 200 mil de prejuízo, sem contar o tempo que o solo vai levar para se recuperar e poder receber novas sementes. 

Em outra fazenda, uma parte dos porcos foi levada pela correnteza. Foi perdido ainda quase todo o estoque de ração dos animais. As 15 famílias que moram nos lotes fornecidos pelo governo federal através do Crédito Fundiário tiveram de deixar as casas, que ficaram alagadas.

Na estrada que dá acesso a várias propriedades rurais, com a queda da ponte ninguém consegue passar e muito menos fazer o transporte da produção. “Essa área ficou completamente isolada sem energia esses dias. Os produtores de leite, mesmo que ordenhasse manualmente, não tinham como transportar”, disse o secretário de Agricultura do município, Weslei Marques.

Os primeiros levantamentos mostram que 600 quilômetros de estradas rurais dentro do município foram afetados. O ministro da Agricultura Reinhold Stephanes visitou a região, acompanhou os técnicos da prefeitura no levantamento dos estragos e informou que deve enviar máquinas que devem trabalhar na recuperação das estradas.

Já em Sengés, outra cidade bastante afetada pelas enchentes, o transporte da safra também foi prejudicado. Um trator teve que ser usado para desencalhar um caminhão carregado de soja.

veja também