MENU

Escritório em Londres vence projeto para construir Parque Olímpico

Escritório em Londres vence projeto para construir Parque Olímpico

Atualizado: Sexta-feira, 19 Agosto de 2011 as 1:20

Projeto de empresa londrina vence concurso para construir Parque Olimpíco no Rio (Foto: Carolina Lauriano/jG1)

  Um escritório de arquitetura em Londres foi o vencedor do concurso internacional para o Plano Geral Urbanístico do Parque Olímpico, que será construído no Rio para o evento em 2016. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (19), durante apresentação do projeto. O inglês Adam William, que representa o escritório, está na cidade. A empresa vencedora é mesma que trabalha no projeto das Olimpíadas de Londres, que acontecerão em 2012.

"Essa é uma experiência fantástica", disse o inglês Adam William. Ele afirmou que trará o conhecimento que usa em Londres para o Rio.

As obras serão feitas no Autódromo de Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade.

O prefeito Eduardo Paes e o presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), Sérgio Magalhães, anunciaram o resultado do concurso internacional, que reuniu 60 trabalhos de escritórios de arquitetura de 18 países. A equipe vencedora recebeu o prêmio de R$ 100 mil.

"Nossa preocupação é sempre com o que vai ficar para a cidade no dia seguinte, depois das Olimpíadas", disse o prefeito.

Com área de 1,18 milhão de metros quadrados, o Parque Olímpico vai abrigar disputas de 15 modalidades olímpicas e 11 paraolímpicas. Basquete, lutas, polo aquático, natação, ginástica artística e rítmica estão entre os esportes que serão praticados no complexo.

De acordo com a prefeitura, um Centro de Imprensa também será construído, onde 20 mil jornalistas credenciados irão trabalhar durante os jogos. O plano geral urbanístico vai liberar, no mínimo, 60% da área para empreendimentos futuros, segundo a Empresa Olímpica Municipal.

Legado

Após as Olimpíadas, o Parque Aquático Maria Lenk, o Velódromo e a Arena Rio receberão o nome de Centro Olímpico de Treinamento (COT) e será utilizado para descobrir e desenvolver novos talentos esportivos.

Um novo bairro vai surgir na região após os jogos. O Plano Geral Urbanístico garante que deixará como legado a viabilidade da implantação dos novos empreendimentos de forma sustentável. A proposta é preservar o meio ambiento no entorno do parque, com destaque para a recuperação da lagoa.

O ministro do Esporte, Orlando Silva, o presidente da Autoridade Pública Olímpica, Márcio Fortes, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, Carlos Artur Nuzman, e a presidente da Empresa Olímpica Municipal (EOM), Maria Silvia Bastos Marques, também participam da solenidade.

Em junho, a prefeitura apresentou o projeto vencedor do concurso Porto Olímpico , que contempla prédios e instalações na Zona Portuária do Rio.        

veja também