MENU

Estabelecimentos não distribuem gorjetas a garçons em SP, diz sindicato

Estabelecimentos não distribuem gorjetas a garçons em SP, diz sindicato

Atualizado: Segunda-feira, 12 Abril de 2010 as 12

Dos 401 estabelecimentos que foram denunciados por não repassar as gorjetas a garçons, 218 não repassam absolutamente nada a seus funcionários. A informação é do Sindicato dos Trabalhadores em Bares, Hotéis, Sindicatos e Similares do Estado de São Paulo (Sinthoresp). Os outros 183 distribuem apenas uma parte do que é pago pelos clientes.

As denúncias feitas anonimamente por telefone (0800 77 171 04) serão agora encaminhadas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Gorjetas, que será instaurada na terça-feira, dia 13, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Segundo o Sinthoresp, todas as denúncias foram feitas nos últimos 35 dias, ou seja, uma média de 12 por dia. Das 401 reclamações, 319 foram feitas por funcionários dos estabelecimentos e 82 por consumidores.

A intenção da CPI proposta pela deputada Maria Lúcia Amaray (PSDB) é, além de investigar as denúncias, instituir multa para os estabelecimentos que não realizam a distribuição da gorjeta. A multa seria de um salário mínimo por funcionário que deixar de receber o rateio.

Segundo o Sinthoresp, 400 mil pessoas estão empregadas formalmente no setor no estado. Em todo o Brasil, o número passa de 1 milhão.

veja também