MENU

Estudo afirma que Rio economizaria R$ 52 milhões em um ano sem tabaco

Estudo afirma que Rio economizaria R$ 52 milhões em um ano sem tabaco

Atualizado: Sexta-feira, 28 Agosto de 2009 as 12

Um estudo realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) sobre os impactos do tabagismo na saúde mostra que, nos últimos cinco anos, o Estado do Rio teria economizado R$ 263 milhões em saúde. Em um ano, a economia seria de R$ 52 milhões.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes,  as doenças provocadas pelo tabaco, como infarto, derrame cerebral e câncer de pulmão levaram 82 mil pacientes para a rede pública do Rio nos últimos cinco anos.

Evento Rio Sem Fumo

Com o objetivo de preservar vidas e sensibilizar profissionais da saúde, além da sociedade civil, para os riscos causados pelo tabaco, foi realizado nesta sexta-feira, 28 de agosto, o evento Rio Sem Fumo.

A lei que proíbe o fumo em espaços públicos fechados em todo o estado entra em vigor no dia 16 de novembro. Autoridades médicas de todo o país se reuniram na Academia Nacional de Medicina, no Centro do Rio, para debater o tema.

De acordo com Côrtes, o objetivo do governo do RJ é mudar a cultura da população. "Não posso permitir que o direito individual prevaleça sobre o direito público. Um garçom não fumante, que trabalha oito horas por dia em um bar, fica tão ou mais exposto a doenças provocadas pelo tabaco do que um fumante", explica o secretário.

Para ele, o princípio do Rio Sem Fumo é o mesmo da Lei Seca: salvar vidas. "O que está proibido é fumar em locais onde o indivíduo vai causar danos a quem não fuma", detalha o secretário.

veja também