MENU

'Eu me jogaria da janela', diz promotor do caso Isabella

'Eu me jogaria da janela', diz promotor do caso Isabella

Atualizado: Sexta-feira, 26 Março de 2010 as 12

O promotor Francisco Cembranelli afirmou durante julgamento dos acusados de matar Isabella Nardoni que se seus filhos caíssem da janela, ele se pularia atrás deles. Em sua explanação, iniciada na manhã desta sexta-feira (26) no Fórum de Santana, na Zona Norte de São Paulo, Cembranelli afirmou, com base no cruzamento de dados dos telefonemas e do rastreador do carro de Alexandre, que o casal "estava no apartamento no momento em que Isabella caiu".

Ao lembrar a versão defendida pelos advogados de Nardoni de que o réu chegou ao apartamento e, ao se deparar com a tela de proteção rasgada, se projetou para fora da janela, se desesperou e telefonou para o pai, o promotor afirmou: "Eu talvez me jogasse da janela para chegar mais rápido".

Em seguida, Cembranelli perguntou ao advogado Roberto Podval, que defende os acusados: "E o senhor, não faria isso?". O defensor, então, respondeu: "Ligaria para meu pai."

veja também